• Estados Unidos e Brasil dominam o Pan Americano Juvenil



    As equipes feminina norte-americana e masculina brasileira dominaram o 'Campeonato Pan-Americano Juvenil',que terminou no último domingo em Aracaju,Brasil.Kyla Ross conquistou quatro medalhas de ouro.
    Os Estados Unidos dominaram totalmente a disputa por equipes feminina(somando 171,550 pontos),liderada pela atual campeã nacional juvenil Kyla Ross.O Canadá levou a prata(com 156,950 pontos),enquanto que o Brasil ficou com o bronze(com 154,250 pontos).
    Ross(com 57,400 pontos) e suas colegas de equipe Sabrina Vega(56,250 pontos),Alexandra Raisman(com 56,200 pontos) e Bridgitte Caquatto(com 56,100 pontos) ficaram nas quatro primeiras colocações do individual geral.
    Kyla e Alexandra conquistaram juntas todos os títulos das finais por aparelhos,com Raisman levando medalhas de ouro no salto(14,700) e no solo(14,400);e Ross vencendo nas barras assimétricas(14,150) e na trave de equilíbrio(15,000).
    O Brasil garantiu os títulos por equipes(com 253,950 pontos) e do individual geral na competição masculina.Sérgio Sasaki liderou a equipe brasileira na conquista do ouro sobre os Estados Unidos(253,400 pontos) e Colômbia(245,950 pontos).
    Sasaki derrotou o ginasta norte-americano C.J. Maestes para ficar com o título do individual geral(86,850 pontos contra 86,650).O brasileiro Petrix Barbosa garantiu o bronze(85,500 pontos).
    Sérgio de 17 anos de idade,conquistou medalhas de ouro também nas finais do solo(14,800),do salto(15,763) e das barras paralelas(14,400).
    "Estou muito feliz com esses resultados.Eu trabalhei duro para conquistar isso e este campeonato foi muito emocionante.Apesar da felicidade,eu sei que ainda temos que aperfeicoar alguns detalhes e vou fazer isso daqui para frente.Buscar a perfeição é o melhor que podemos fazer e eu estou procurando isso.",declarou ele.
    O colombiano Jhonny Munoz venceu no cavalo com alças(14,450) e Maestes foi campeão na final das argolas(14,875).

    Vídeos:http://www.youtube.com/user/acadian0
    http://www.youtube.com/user/ECGeliana
    http://www.youtube.com/user/noeliamax
  • You might also like

    5 comentários:

    1. o Brasil detonou no masculino! tá de parabéns! to muito feliz com essa vitóriaaa! os meninos vem só crescendo e tenho certeza que vai ser daí pra mais...

      agora no feminino só vem regredindo! que pânico dessas meninas perebentas que, segundo Eliane Martins, estão "sendo lapidadas"...ahhhh, lapidadas o caralho! as meninos do EUA já nascem lapidadas e mandando tudo que é exercício difícil! porque essa frescura dessas séries ridículas de fáceis??? vcs leitores vão ter que concordar comigo, ,as o Brasil foi um LIXO²²² nessa competição.

      ResponderExcluir
    2. Eu concordo...
      E vai continuar assim, e no ano olimpico vão querer que as meninas façam milagres treinando 24 horas por dia.
      Será que vão se classificar para Londres?

      ResponderExcluir
    3. Leandro Ferreira09 novembro, 2009 19:17

      Acho que algumas de nossas ginastas precisam seguir o exemplo das americanas e chinesas, que parecem competir muito concentradas, sem nervosismo e sem medo de errar, como na trave e assimétricas, por exemplo.

      ResponderExcluir
    4. pois é gente...como o Danilo disse, no ano olímpico elas vão treinar 24 horas pro dia? é esse o caminho? com certeza não...sem contar que a campanha das séries das ginastas começa agora! nesse primeiro ano olímpico...os juízes já vão se acostumando com as séries das ginastas e a tendência das notas são só aumentar...aê chega na hora das olímpiadas ou campeonatos mundiais, elas fazem as séries mais difícieis, correm o risco de errar (o que na maioria das vezes acontece), e ainda por cima tiram nota baixa...ai, ai...será que é tão difícil para os profissionais tão qualificados do Brasil enxergarem isso? caraaaca...

      agora falando do leandro...como que as meninas vão competir igual chinesas e americanas sendo que elas nunca apresentam a série completa??? se errar foda-se! pelo menos tentou...e é errando que se aprende.

      ResponderExcluir
    5. Leandro Ferreira11 novembro, 2009 02:32

      Cedrick, concordo com você. Acho que para algumas meninas fazerem mais dificuldades e terem notas mais altas, elas devem ter mais coragem de arriscar sem nervosismo e nunca ter medo de errar. Acho que nossas meninas foram bem na final por equipes em Pequim porque Daniele, Jade, Daiane e Laís têm muita dificuldade. Assim como no Pan foi um monte de medalhas para o Brasil, também dos meninos.

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.