• Jordyn Wieber está de volta



    Jordyn Wieber provou que está de volta melhor do que nunca no treinamento de pódio do Pacific Rim, em Melbourne, na Austrália. Wieber, que foi afastada da ginástica por um ano devido a uma lesão, revelou a Marta Karolyi que ela não perdeu nada de sua incrível capacidade atlética que lhe valeu o título do American Cup, quando ela conquistou o público no início de 2009. Nessa época, 13 anos de idade, tornou-se uma sensação da noite pro dia, com a sua capacidade de executar exercícios difíceis e incrivelmente limpos e consistentes, com um ar de tranquilidade que desmentia sua pouca idade. Jordyn, que faz 15 anos em 12 de julho, parece pronta para continuar exatamente onde ela parou. "Estou de volta firme e forte, e com um sentimento realmente bom!".

    Wieber parecia ótima no treinamento. Ela mostrou uma série de barra muito segura, com uma saída de duplo esticado incrivelmente fácil. Seu yurchenko com dupla pirueta foi de uma exibição impressionante e chegada muito firme, e sua série de trave apresentou características de dificuldade e amplitude. Enquanto os outros lutavam em suas rotinas, Wieber estava calma e confiante, trocando de aparelhos durante o treino e arrazando em todas as suas rotinas.

    Na verdade, parece que no seu tempo longe da ginástica, Wieber pode ter ganho mais do que perdido. Ela agora traz um ar de elegância e maturidade na sua ginástica, uma qualidade que esteve ausente na criança que fazia exercícios muito seguros mas sem a plasticidade artística que agora possui. Essa maturidade recente foi mais evidente no desempenho da sua nova série de solo, uma rotina que foi estreada alguns meses atrás.

    "Estou realmente animada por finalmente competir", ela disse. "É muito divertido fazer isso de novo."

    Enquanto a nova rotina apresenta sua habitual dificuldade de acrobacias, é na parte artística que temos a certeza do tanto que ela está se divertindo. Ela executou a rotina, de forma dinâmica e elegante e chamou a atenção, em sua coreografia, de uma maneira que ela nunca havia chamado antes.

    Hoje, a felicidade e o amor que Wieber sente em estar de volta são quase que palpáveis. O sorriso mal deixou seu rosto enquanto ela executou a dança da sua rotina de maneira perfeitamente adequada. Todos os dias, todas as séries, todos os aparelhos foram extremamente seguros. Não é de se duvidar da resposta, quando lhe perguntaram o aparelho estava mais gostando de executar.

    "Eu não tenho um aparelho favorito atualmente", disse ela. "No momento eu realmente adoro competir em todos os aparelhos."

    Se Wieber repetir na competição o treino de hoje, vai ficar mais difícil ainda para ela escolher um aparelho favorito no fim desse campeonato...
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.