• CAMPEONATO CATARINENSE DE GINÁSTICA ARTÍSTICA


    Post do leitor, por Luiz Eduardo Lemos.

    No último dia 28 do mês de julho, aconteceu na cidade de Blumenau, em Santa Catarina, o Campeonato Estadual Juvenil de Ginástica Artística. A competição, disputada na categoria masculina e feminina, contou com 20 ginastas no feminino e 16 no masculino, juntando assim 4 clubes catarinenses das cidades de Florianópolis, Blumenau, Criciúma e Joinville. Neste dia tive a oportunidade de acompanhar a competição e trouxe para vocês, leitores do GBB, os principais destaques da competição masculina.

    Neste vídeo temos o ginasta da ABLUGO/Blumenau, Érick Tose. Nas paralelas simétricas o ginasta não demonstrou muita dificudade na série, mas trouxe esse vídeo para vocês pois achei bastante interessante a saída de duplo mortal grupado para frente, um elemento que não é muito usado para saída deste aparelho, principalmente por brasileiros.


    Gabriel Dias, da ABLUGO/Blumenau, é um ginasta que vem ao longo dos anos conquistando espaço nas competições de nível nacional. Gabriel já participou de Campeonatos Brasileiros na categoria adulta, conseguindo bons resultados, além de ter participado de competições internacionais, como a Voronin Cup, na Rússia, e também campeonatos em Portugal e Armênia. O principal objetivo dele e de seu técnico, que é armeno, é poder brigar por uma vaga na seleção masculina para disputar os Jogos de 2016 no Rio. A série abaixo, de paralela, foi boa, porém não inclui tudo o que o ginasta treina, pelo fato de que o mesmo vem se recuperando de uma lesão no pé ( por isso sua saída simples).

    Série completa do Gabriel nos Jogos Abertos de Santa Catarina, em 2011

    No salto Érick Tose executa um tsukahara com dupla pirueta. Um bom salto, porém a execução dele não é tão boa. Esse foi seu primeiro salto, no segundo ele executou uma reversão mortal carpado com meia volta. Um salto simples, mas suficiente para a competição. Em competições de nível mais elevado Érick executa a reversão com duplo mortal grupado para frente.

    Nesta prova do ginasta Éric Demétrio. da APAGRO/Cricíuma, podemos ver acrobacias com um grau de dificuldade médio. Ele apresentou sequências como pirueta e meia bate pirueta, e uma dupla pirueta e meia mas, como se pode observar, ele tem alguns erros de execução durante a prova.

    Esse ginasta mostra uma das séries mais fortes e diferentes do estado. Com acrobacias bastante altas, Érick se mostra um especialista em giros no eixo transversal (mortais) e deixa um pouco visível sua dificuldade nos giros longitudinais (piruetas). Esse ano ele deu uma modificada na primeira acrobacia. No ano passado ele entrava com um duplo twist grupado com meia volta e esse ano ele já entrou com um duplo twist carpado. O ginasta teve uma falha grande (queda) na sequência de mortais com piruetas e logo cravou as acrobacias seguintes. Particularmente gosto muito da série de solo dele.

    Para finalizar, o ginasta que foi campeão de solo: de Joinville, João Miguel Vieira apresentou uma série com dificuldade média, porém bem executada. Com chegadas firmes e pequenos descontos, o atleta demonstrou bastante segurança na série.



    A intenção desse post é informar sobre a ginástica do Brasil em seus respectivos campeonatos estaduais. Não estamos querendo promover nenhum ginasta ou estado, muito menos apontar novas esperanças para a ginástica do Brasil. Se, por acaso, você tiver acompanhado um campeonato desse tipo e quiser colaborar, envie um email para contato@gymblogbrazil.com.br. Comentários desnecessários e ofensivos não serão publicados.
  • You might also like

    3 comentários:

    1. Poxa vida, eu sinto uma mistura de felicidade e tristeza ao ver isso, felicidade porque é lindo ver esse pessoal se desenvolvendo e treinando forte e tristeza pois o eixo da ginastica no brasil é somente sul-sudeste, nunca que iria ter um desses em recife por exemplo.
      Agora se me permite, um recado para o Gabriel DIAS, sei que o objetivo é ir aos jogos do RIO, mas se desenvolvendo assim ele tem grandes chances, então minha sugestão é pra focar em ter a série mais limpa, mais difícil e mais bem executada e não apenas chegar aos jogos do rio, mas ser campeão olímpico. E depois do ouro do zanetti, nada mais é impossível.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Nich o Gabriel , Tem uma Execução Incrivél , , Dificuldade ta começando a pegar agora , mais ele tinha uma serie de solo partindo de 14,000 , e tirava 13,800 (Exemplo)

        Excluir
      2. Como recifense, Nicholaevna, tbm fico mto triste em concordar com sua opinião.
        Ainda em tempo, gostaria de parabenizar ao Luiz Eduardo por esta postagem...ótima oportunidade de sabermos oq está rolando pelo Brasil.

        Excluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.