• Decifrando o código de pontuação feminino - O porquê de tantas ginastas executando o Amanar



    Durante o ultimo ciclo olímpico, nenhum movimento teve um fascínio tão forte quanto o Amanar. Um salto extremamente difícil que vale 6,5 de nota de partida (no CoP 2013-2016 esse salto foi rebaixado à 6,3 de nota de partida) e tem o potencial de fazer uma grande diferença para qualquer equipe. Este é um salto da família Yurchenko. O salto Yurchenko se inicia com a ginasta fazendo uma rondada para o “trampolim” para, daí fazer um flic e apoiar as mãos na mesa. A partir daí, no Amanar, a ginasta deve completar duas piruetas e meia, durante o mortal esticado, até chegar ao chão. Para muitas ginastas, fazer só a dupla pirueta já é um salto bem difícil de dominar. Adicionar mais meia pirueta é um feito bem mais difícil do que parece. Requer mais força (confira o post em que John Geddert discute esse salto com Jordyn Wieber), para que você tenha mais tempo de vôo e possa completar a meia pirueta extra. Requer boa consciência aérea. A ginasta aterrissa de frente, o que é uma chegada cega (“blind landing”), ou seja, a ginasta não vê o chão antes de aterrissar. 

    Em 2010, a equipe Russa ganhou a final por equipes do Campeonato Mundial graças a dois, embora feios, Amanares – um da Tatiana Nabieva e outro da Aliya Mustafina. Aliya também ganhou o ouro no individual geral, com um ponto de diferença da segunda colocada, Jiang Yuyuan, impulsionada pela sua grande vantagem no salto e também sua versatilidade como ginasta. No ano seguinte, entretando, Aliya rompeu seu um ligamento do joelho competindo esse mesmo salto no Campeonato Europeu – provando que apesar deste salto dar uma grande vantagem à ginasta ele também é um elemento extremamente perigoso de competir.
    O que nos leva à questão: porque ginastas treinam esse salto, e numa quantidade que vem crescendo rapidamente? Claro, realizá-lo representa uma grande vantagem: 6,5 de nota de partida no ultimo ciclo olímpico era 0,7 pontos a mais do que o yurchenko com dupla pirueta (5,8 de nota D), isso quando competido corretamente. Será que treinar e competir um salto que pode resultar em uma lesão séria realmente vale a pena? Para a maioria das equipes a resposta é sim. Dê uma olhada na equipe dos EUA, por exemplo. Jordyn Wieber e McKayla Maroney já estavam competindo esse salto com 13 anos, em 2009. Compare isso com a “dona” do salto, Simona Amanar, que competiu pela primeira vez este salto nos Jogos Olímpicos de 2000 como uma mulher, aos 21 anos de idade.
    Apesar do salto da romena Simona Amanar não ser perfeito, foi um feito incrível, para ela, competir um salto tão difícil, e ser a primeira mulher a fazê-lo. Quando olhamos para trás, para a história da Simona no salto, não é uma surpresa que ela tenha sido a primeira mulher a competir este salto: em 1996 ela foi campeã olímpica de salto, e em 1995 e 1997 ela foi campeã mundial neste mesmo aparelho. Assim, era apenas uma questão de tempo para que ela chegasse a este nível. Apesar de outras ginastas terem competido este salto com muito mais sucesso, não podemos esquecer a bravura de Simona. Apesar de nunca ter vencido uma final de salto usando o Amanar, sua compatriota, Monica Rosu, venceu a final Olímpica de salto em 2004 apresentando um dos mais bem executados Amanar da história. Ou seja: enquanto o risco da Simona não resultou em um ganho pessoal para ela, significou um ouro Olímpico para a Romênia!
    Quando questionadas, muitas ginastas vão mencionar Cheng Fei e McKayla Maroney como sendo as que melhor apresentam este salto. Cheng Fei dominou o salto por 3 anos e foi campeã mundial, neste aparelho, em 2005, 2006 e 2007. O Amanar da McKayla é praticamente igual – a campeã mundial de salto em 2011 maravilhou fãs, treinadores e árbitros de ginástica com a absurda altura que chega depois de tocar a mesa, e com sua execução que beira a perfeição.
    Além disso, tem uma quantidade absurda de ginastas juvenis dos EUA competindo com este salto – como as campeãs americanas juvenis de 2012, Lexie Priessman (no individual geral e solo) e Simone Biles (salto). Outras americanas que competiram com este salto foram Kyla Ross, Alexandra Raisman, e, é claro, a Campeã Olímpica no Individual Geral de 2012, Gabrielle Douglas. A Rússia demonstrou um certo desespero por ginastas que conseguissem competir o Amanar antes das Olimpíadas. Das quatro principais equipes – EUA, Rússia, Romênia, e China – a única equipe que não estava desesperada atrás de Amanares foi, ironicamente, a Romênia. Enquanto Simona Amanar assumiu um risco enorme quando ela competiu este salto pela primeira vez em 2000, a Romênia não produziu uma ginasta com um Amanar neste ciclo olímpico. Apesar de existirem rumores de que Larisa Iordache e Sandra Izbasa (Campeã Olímpica de Salto de 2012) estavam treinando este salto, nenhuma romena apresentou o salto nas Olimpíadas.
    Apesar do valor de dificuldade do salto ter diminuído, não há dúvidas que as equipes continuarão a procurar ginastas que consigam executar um Amanar. Essa determinação que as equipes estão demonstrando para estar no pódio é devido a uma mistura de resultados. Nesse ciclo olímpicos nós assistimos McKayla Maroney apresentar incríveis Amanares, um atrás do outro – incluindo seu salto perfeito na final olímpica por equipes. Mas também assistimos Aliya Mustafina sofrer uma lesão muito séria apresentando o mesmo salto. Isto tende a continuar – esta tendência de arriscar tudo para a glória – e deve vir com um custo elevado, mas é certo que veremos algumas ginastas incríveis ao longo do caminho. Ainda assim, às vezes temos que analisar se vale ou não o risco – é sempre 50% de chance de testemunharmos uma lesão ou algo incrível. Este extraordinário, extremamente difícil e arriscado salto não nos oferece nada, além disso.
    Alguns Amanares ao longo da história
    O primeiro de todos, feito por Simona Amanar. 




    Cheng Fei


    Jade Barbosa




    McKayla Maroney



    Monica Rosu



    Jordyn Wieber



    Aliya Mustafina



    Tatiana Nabieva



    Artigo de Rachel MacGrath. Originalmente postado em http://www.thecouchgymnast.com/?p=7152. Tradução e colaboração de Isadora Córdova.
  • You might also like

    27 comentários:

    1. DÁ RAIVA PENSAR QUE JADE FAZIA ESSE SALTO PERFEITAMENTE BEM E HOJE NÃO FAZ MAIS.

      ResponderExcluir
    2. Pq os americanos adoram ficar falando mal do amanar de Nabieva? Eles deveriam olhar os amanares de Raisman.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. começou a revolta contra as americanas.. olha uma coisa é fato as americanas executam beeeeem melhor.. a Nabieva executa tão mal que ela ate parou de treinar o Amanar faz só DTY ela nunca completa a ultima meia pirueta!! ja a Raisman só afasta um pouco as pernas mas em londres ela deu uma cravada legal.. o que importa no amanar é completar o salto e manter se em pé.. mas as americanas dão show.. 1º Maroney 2ºDouglas 3º Wieber 4º Raisman e futuramente Kyla Ross espere pra ver..

        Excluir
      2. falam mal do amanar da Nabieva com razão, até pq o amanar dela e horrivel!! a Raisman realmente deixa um pouco a desejar no amanar, mas mesmo assim consegue executalo melhor que nabieva!!! e quando tem uma comeptição por equipe quem slata a Gabby, Jordyn, E MARONEY!! elas podem colocar defeito não só no salta da nabieva .mas no salto das russas em geral, pois elas dominam o salto com muita maestria!!!

        Excluir
      3. Que povo mas nojentinho , nem eu que já tenho 20 anos na ginástica !
        Eles acham que já viram tudo !!
        Só falam "blá blá blá" e "Estados Unidos são os melhores" !
        Ecaaaaa
        Vão crescer crianças!!!!

        Paola Lima

        Excluir
      4. Gente, na boa: o amanar da Nabieva é o pior de todos, desde que o salto foi feito. Não tem como comparar o amanar da Nabieva com o da Raisman. É o mesmo que comparar o DTY da Steliana Nistor com o DTY da Jade Barbosa, por exemplo.

        Excluir
      5. Ao menos a ginastica russa é original! Mustafina, Komova e Nabieva, nome de elementos novos, respectivamente salto, barra, barra, barra. Desculpa ai!!

        Excluir
    3. não tem pra Russia, as americanas são as que melhor executa essa salto por causa da explosão força e controle que elas tem, é sem preparem Russa, em 2016 se tudo dê certo maroney vai fazer tripla!!!!!! kkkkkkkkkkagora eu quero ver quem vai arriscar tanto igual Maroney!!!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Que povo mas nojentinho , nem eu que já tenho 20 anos na ginástica !
        Eles acham que já viram tudo !!
        Só falam "blá blá blá" e "Estados Unidos são os melhores" !
        Ecaaaaa
        Vão crescer crianças!!!!

        Paola Lima

        Excluir
      2. Se maroney não se quebrar toda e cair de novo né!!
        Prefiro Fei Cheng, to louca que apareça uma chinesinha pra botar fogo no mundo nesse ciclo.

        Excluir
      3. Filho você esquece das Romenas e das Chinesas. Em 2008 não havia ninguém, só dava China, esse ano China ficou apagada. Próximo Ciclo Romênia e China podem surpreender, Russia eu não acho que vá fazer grandes coisas mais, até pq o mentor intelectual, um gênio chamado Andrei Rodionenko fez o favor te tirar Alexandrov do comando. Sempre torcerei pela Russia, mas na falta desta a suplente é a Romênia.

        Excluir
    4. Esqueceu o da ZAMOLOTCHIKOVA EM 2001

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Amanar da Zamolodchikova

        http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=atvVkAk4FtU

        Excluir
    5. o primeiro salto da Monica Rosu foi um yurchenko 2,5 pirueta? o.O aff dois saltos dificilimos e muito bem executados.. fantaastica ela!! merecida a medalha olimpica!!

      ResponderExcluir
    6. Sera que em 2016 as americanas "banalizarao" o produnova? Do jeito que a coisa vai...

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Acho que quem quiser vencer e massacrar as adversárias, o salto é o produnova. Seria dessa vez que o salto iria passar de 7,0 para 6,5.

        Excluir
    7. Jade Barbosa TF Worlds 2007 - Amanar
      http://www.youtube.com/watch?v=oGsWBOl1h5A

      pra mim esse foi o melhor amanar que jade ja fez: boa altura e nao saiu da área.

      obs: elizabeth price tb executa e bem!

      ResponderExcluir
    8. Os amanares das russas são ridículos!!!

      E Mustafina fez aquela burrada em 2011 porque quis. Não tinha pra quê ela executar um salto tão difícil em um Europeu!!! Ganhava o individual fácil, fácil sem ele... Isso fez custar possíveis ouros da Rússia em 2011 e 2012!!!

      ResponderExcluir
    9. a Jade executava esse salto muito bem!!!! ela tinha uma ótima postura, mas infelizmente ela se lesionou e eu acredito que foi justamente por causa do salto, e um salto muito dificil que tem de ser treinando e repetido varias vezes, mas uqem sabe um dia Jade aparece executanto o AMANAR!! esperança e a ultima que morre!!

      ResponderExcluir
    10. não acho que as ginastas em geral vão fazer o produnova não!!! não acho que as americanas vão fazer o produnova, quem poderia fazer esse salto era maroney, mas ela falou em uma entrevista que vai fazer tripla até pq ela tem muita facilidade de girar então a tripla e mais recomentavel, já as outras americanas vão continuar com a dupla e meia, claro que algumas podem tentar tripla, mas o produnova acho muito improvavel.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. brenna dowell poderia tentar treinar ela faz um duplo carpado para frente no solo

        Excluir
    11. Mudando de assunto, não entendo uma coisa?

      Como a equipe brasileira decresceu tanto de Pequim à Londres?

      Tava analisando aqui, as notas das brasileiras em Pequim beiravam os 15p... em Londres mal conseguiram se manter nos 13...

      As notas de partidas diminuíram drásticamente de lá para cá...

      Não entendo isso... Atletas do nível da Dani fazendo provas tão fracas...

      Não é criticando a equipe, sei que muito difícil se manter bem na ginastica, mais mesmo assim, pq não arriscar? Pq não tentar? Sera que elas almejavam alguma coisa baseada nessas fracas notas?
      Se fosse para ficar em ultimo, poderiam no minimo ficar em ultimo com erros por ter arriscado, agora ficaram em ultimo sem basicamente erros graves, apresentando séries simples e sem nexo... Não entendi até agora isso, alguém pode me ajudar a entender?
      São limitações técnicas ou "restrições" dos treinadores
      ? Sei q a Dani é capaz de fazer muito mais que aquilo... Até a Ethiene...

      ResponderExcluir
    12. O da Nabieva é tenso mas o da Mustafina ñ tinha nada de feio, por favor, super alto, completo só cruzava as pernas, Izbasa cruza no DTY, e a Komova fazia perfeitamente em 2010, em 2012 ela capengou por falta de treino. Vcs esqueceram q a Shawn Jhonson n completou esse salto nenhuma vez em Pequim? Mesmo assim deram a dificuldade...

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Shawn só não completou esse salto no individual geral!!!

        Excluir
      2. Não completou e ainda deram mais de 15,9 a ela, imagine se tivesse completado. Sempre roubando pros EUA.

        Excluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.