• Aposentadorias...


    Pra quem ainda tinha esperanças em ver Catalina Ponor no ano que vem, pode esquecer: ela se aposentou de verdade. "Eu realmente me aposentei. Chegou o momento de fazer outas coisas da minha vida." Sobre o fato de se tornar técnica de ginástica, Ponor disse: "Já trabalhei como técnica antes e gostei. Existem outros planos também, mas eu não quero falar sobre isso agora."

    Questionado, Octavian Belu também falou sobre Ponor: "Eu digo o que eu disse depois das Olimpíadas: nós gostaríamos de agradecê-la e à Sandra :Izbasa. Elas foram excepcionais e salvaram a equipe da Romênia. Claro, nós encorajamos ela a continuar. Só existem competições individuais no ano que vem, ela pode favor apenas os seus dois aparelhos favoritos, trave e solo, se ela se sentir bem. Se não, nós só temos que agradecê-la. Não vamos questionar o porquê dela estar se aposentando."



    Phillip Boy também parou com a ginástica. Ele mencionou dois motivos para ter tomado a decisão: saúde e dinheiro. Saúde: "Eu gastei mais tempo (no ano de 2012) em consultas com fisioterapeutas e médicos do que treinando." Dinheiro: "Cansei de esperar por um grande patrocinador depois do sucesso nas competições. Eu sei que dinheiro não é tudo, mas você não consegue viver apenas de amor. O que nós ganhamos não é suficiente para guardar para mais tarde. Eu acho o sistema da Rússia excelente, onde você ganha um salário vitalício se você ganhar uma medalha."



    A ginasta que fecha o quadro de aposentados da ginástica nesse fim de ano (até agora), é a ucraniana Yana Demyanchuk. Ela foi campeã européia de trave em 2009, e foi uma das últimas ucranianas (juntamente com Maria Livchikova) a apresentar séries com alto grau de dificuldade. Às vezes foi esse o motivo das lesões que a acompanharam durante a carreira.


  • You might also like

    25 comentários:

    1. Por ponor estou de luto, se izbasa se aposentar aí lascou. O que boy falou ai é uma coisa importante, mostrando que não é só no brasil que temos problemas de patrocínio. Então já sabem crianças, proximo país a nascer será a russia!!!

      ResponderExcluir
    2. Sobre Catalina e Phillip eu já sabia. Mas Yana? Fiquei triste. Ela tem lindas provas de trave, sempre gostei de vê-la. Uma baixinha com cara de princesa.

      Uma pena. Que venha a renovação. Eu gostaria de ver a Ucrânia poderosa novamente.

      ResponderExcluir
    3. A aposentadoria do Phillip Boy, além dos motivos citados, se deu tb pelo trauma que ele nunca conseguiu superar por conta da queda que sofreu da Barra Fixa na ultima WC de Stuttgart. Uma pena pois é um ginasta excepcional

      ResponderExcluir
    4. Izbasa numa entrevista hoje no Prosport se mostrou dividida entre parar e continuar, que tem poucos amigos(é o preço da fama)e quer rever os pais que nao ve há dez anos(bem, ela tirou férias em agosto...). A mesma encruzilhada de há quatro anos, quando todos pensavam que ela iria se aposentar por conta das várias lesões após Pequim. Enquanto isso, o time romeno nao foi a Ostrava, Stuttgart e nao vai a Glasgow. Só em 2012, QUATRO ginastas do time principal aposentaram(Ana Porgras e Amelia Racea foram as primeiras) e duas do time que foi a Londres(Diana Chelaru e Ponor). E a nova menina dos olhos dos Bellu, Larissa Iordache, vem de problemas fisicos. Enquanto isso, a nova Gabrielle Douglas, Elizabeth Price, vem colecionando vitorias, o time japones está de volta, e os paises emergentes vindos do Polo Norte, Oriente Médio e Asia podem ocupar o pódio no Rio-2016 no lugar da Romenia. É a nova geografia da ginástica para os próximos anos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Qual pais do Oriente medio??????????????

        Excluir
      2. Ela não disse que não vê os pais há 10 anos, eles moram em Bucareste que eu saiba ela os ve de vez em quando... ela disse que não convive muito com eles há 10 anos e o que ela falou de ter poucos amigos, não falou como uma coisa ruim, ela ainda frisou que tem poucos mas bons amigos - como a maioria das pessoas. E qual país do Oriente Médio tem chance de pódio em 2016? Se tem algum país crescendo com chances de pódio é o Canadá por exemplo... do Polo Norte só se for o papai noel dando uns duplos mortais...

        Excluir
      3. Quase mijei de rir com a resposta do amigo acima kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk E é verdade, achei bastante contraditório o primeiro comentário!!!

        Excluir
    5. É uma pena constatar a realidade no desabafo de Phillip Boy:
      "...Cansei de esperar por um grande patrocinador depois do sucesso nas competições. Eu sei que dinheiro não é tudo, mas você não consegue viver apenas de amor. O que nós ganhamos não é suficiente para guardar para mais tarde..."
      Se essa e a realidade da Alemanha oq dizer de nossos atletas.
      É preciso muito AMOR,mesmo, para ser um ginasta brasileiro.

      ResponderExcluir
    6. Nossa gente ... eu também fico muito triste, pois acompanho a Ponor desde o mundial de 2003 e tenho literalmente paixão por esta ginasta. Tanto pelo seu talento quanto carisma, Ponor foi a última diva das divas do esporte. Mas uma coisa não podemos negar. Ela fez o melhor e não deixou aquele sentimento de que poderia ter feito mais. Ela viveu a vida intensamente. Acertando ou errando, ganhando 3 ouros olímpicos ou em baladas pela Europa. Sempre foi autentica. Ela voltou quando todos os fans já tinham perdido as esperanças, e não apenas voltou, mas voltou com mais dificuldades que em sua melhor fase em 2004!! Silenciou os que não acreditavam em seu retorno nem em seu potencial. Calou a todos. Nos deliciou com suas apresentações como na melhor fase de sua carreira e nos fez torcer, acreditar, sonhar e amá-la ainda mais. O Ouro em Londres não veio ? Ah... e daí ? Ela mostrou do que é capaz! Fez uma série de solo estonteante (se recuperando magnificamente de uma grande decepção à 50 minutos atrás). Mostrou que tinha condições de ganhar o ouro na trave. Infelizmente sentiu a pressão... mas, quem não sentiria? Quem, com o histórico profissional e pessoal dela, que ficou parada por 4 anos, não sentiria a pressão ? Ela ainda conseguiu mais duas medalhas olimpicas depois de 8 anos em Atenas....
      Ponor, tudo que nós, verdadeiros fans temos o direito de desejar é que você seja extremamente feliz no que fizer de sua vida, casando, separando, seguindo na ginástica ou sendo uma mulher de negócios... Você nos fez acreditar que realmente tudo é possível.
      Um super abraço de todos nós !!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Fiquei emocionada!
        Acho que a Ponor tbm ficaria!

        Excluir
      2. Que legal que você também compartilha desse pensamento Lívia !! Agora eu que fiquei emocionado com vc falando que a Ponor ficaria emocionada com esse post !! Rs !
        Bjus.

        Excluir
      3. com certeza ponor ficaria emocionada e super feliz com seu comentário. Ponor é minha ginasta favorita e vai ser dificil alguem ocupar esse posto nos proximos anos.

        Excluir
    7. Depois que eu vi a Yana Demyanchuk na final da trave da etapa de Zibo, vi que ela não era mais a mesma. Estava acima do peso e não mostrava tanta precisão nos seus movimentos. Mas pra mim ela é uma vencedora. A série de trave da Universiade dela ficou marcada nesse ciclo tamanha a dificuldade. Competir na Ucrânia hoje não é fácil. Os técnicos estão indo embora para ganhar melhores salários, ginásios estão fechando e com um governo que não dá o mesmo apoio como antes.

      Catalina Ponor é uma lenda e será lembrada por muito tempo. Ela quebrou vários Tabus no esporte. Saiu como uma rainha de Atenas; em Melbourne, apareceu loira e acima do peso e com uma língua muito afiada. Voltou em 2007 classificando em primeiro pra final de trave no mundial mas não conseguiu medalah. Mas em 2011 voltou com uma ginástica diferente (principalmente no solo) e como disse o Belu, salvou o time romeno de um fiasco em Londres assim como a Izbasa.

      Mas me surpreendeu muito a declaração de patrocínio de Philip Boy. Um país como a Alemanha, sede de competições importantes, onde o esporte passa por um momento tão singular, não atrair patrocínio desejado. Mas acho que ele vai voltar a competir. A Alemanha precisa dele.

      ResponderExcluir
    8. Que pena que a musa Ponor e o lindíssimo Boy se aposentarem.

      Ponor já era esperado mas ele não.

      Boa sorte para ambos nesta próxima etapa da vida !!

      ResponderExcluir
    9. Izbasa já anunciou que também provavelmente vai se aposentar,disse que vai dar a decisão ainda esse ano, mas ao que tudo indicar vai se aposentar mesmo. Ela disse que quer passar mais tempo com os pais, já que ela está há mais de 10 anos longe deles. Muito triste isso, poxa ela ainda tem 22 anos, daria pra ficar mais um pouco... maas, tem que ver que essas meninas passam a vida num ginásio treinando, ela treina desde os 4 anos...talvez ela queira fazer outras coisas na vida mesmo agora, tomara que seja feliz independente da decisão porque ela é uma fofa. Catalina eu já esperava, quanto ao Phillip não acompanho MAG, maaas na Romenia eles também dão salário vitalício aos medalhistas (mas acho que só medalhistas de ouro, não tenho certeza) mas que dão um salário, dão..
      Noticia sobre a Sandra, aqui: http://www.prosport.ro/alte-sporturi/gimnastica/sandra-izbasa-vorbeste-despre-retragerea-din-activitate-am-stat-10-ani-fara-parinti-10362432
      Dá pra entender mais ou menos com o google tradutor.

      ResponderExcluir
    10. E acho que sem Sandra e Catalina a casa caiu pra Romenia. As juniors não são lá essas coisas comparadas com as de outros países, Larisa Iordache vive lesionada coitada, não é das mais sortudas. Sei não hein, esses quatro anos não estão me parecendo muito bons pra Romenia, ainda é cedo pra fazer previsões mas se eles nunca ficaram fora de um pódio olímpico, talvez 2016 venha ser a primeira vez. Uma pena, porque adoro as ginastas romenas...

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Gente, calma...
        Acabamos de sair de uma olimpíada agora, o ano nem acabou.
        4 anos é muito tempo neste esporte e a dupla dinâmica Belu e Bitang estão de volta. Tudo bem que as juniors não são grande coisa, mas pode surgir uma nova ginasta do nada, no interior da Romênia, dois anos antes da olimpiada, salvar a pátria e virar lenda. Ou mesmo as juniors de agora com o treinamento do belu podem vir a se destacar. Igual Rebecca Bross, quem diria em 2009 que ela ficaria fora de Londres?

        Excluir
      2. olha eu acho dificil.. Belu e Bitang não salvaram esse time olímpico, quem salvou a Romenia do fiasco foi Sandra e Catalina. E de nada adianta bons treinadores se não surgem bons atletas, o próprio Belu falou numa entrevista que o que falta hoje é a vontade de vencer, até existem boas atletas mas segundo ele elas não tem a mesma gana de vencer que outras tinham.. fora que a situação da ginástica na Romenia nao é das melhores, não existem bons investimentos e eles não parecem ligar muito pra ginástica, ligam bastante pra pasmem - futebol! - que são piores do que se nós aqui montassemos um time e fossemos jogar... o que é ridiculo, deixam de incentivar um esporte no qual sao bons pra apostar no futebol que deve ser a maior vergonha alheia do mundo. Vi em alguns foruns internacionais e comentários de romenos em videos de ginástica no youtube, etc.. somado a tudo isso, as juniors parecem fraquinhas fraquinhas - aliás quem quiser acompanhar algumas matérias com juniors romenas a Andreea Raducan - que é uma linda - apresenta um programa acho que semanal onde ela vai indo de ginásio em ginásio mostrando vários centros de treinamentos etc... tem no youtube

        Excluir
      3. E quanto a surgir uma ginasta do nada, do interior de lugar nenhum e salvar a pátria... teoricamente isso pode acontecer em qualquer lugar né. Impossível também não é de surgir uma ginasta no Brasil do interior do Acre e levar o outro no individual geral no Rio em 2016. tudo é possivel nesse mundo, as probabilidades é que são outras.. mas tomara que você esteja certo, gostaria muito de ver a Romenia levando um ouro com o time ou um AA.

        Excluir
      4. Gente, quem se importa com a Romenia??? Temos que nos preocupar com o Brasil!! Esta muito difícil uma vaga na final por equipes em 2016 Bernardo

        Excluir
      5. quem se importa com a Romenia??? Quem realmente gosta, curte, apoia, torce e vibra com essas meninas que passam a vida sabe-se lá a que sacrificios, num pais com duas moedas, uma crise economica sem precedentes, a debandada geral de técnicos, atletas e professores de educação fisica que ganham de 750 a 2000 reais por mes para dar à nação campeões olimpicos. Uma dupla que comanda o time senior com um discurso ultrapassado, sistema anacronico que nao deixa ninguem desenvolver plenamente suas capacidades - apenas, claro, aquelas que rezam pela cartilha deles. Muitos deles, se pudessem escolher, ficariam na Romenia, mas devido às circunstancias, são obrigados a emigrar, principalmente para fazer a América.
        São pessoas que merecem nosso respeito, porque nao estamos lá para saber o que eles estão passando agora, neste momento. Ninguem sabe, às vezes nem eles mesmos.

        Excluir
      6. exatamente isso que foi dito. A situação na Romenia pra ginástica é péssima, e a situação social em geral né.. o país sempre foi meio bagunçado economica e socialmente, com essa crise européia deve estar ainda pior. Não é a toa por exemplo que uma ex ginasta que competiu pelo time nacional, inclusive com a Catalina Ponor, virou prostituta de luxo em outro país europeu que eu não lembro qual. Não é facil a situação dessas meninas, elas passam a vida treinando e depois saem de lá sem eira nem beira (a nao ser as medalhistas de ouro que parece que recebem um salário vitalicio) mas mesmo assim.. e muitos técnicos saem de lá pra ir pros EUA, por exemplo o Mihai técnico da Raisman e da Alicia Sacramone... po, o cara não é fraco, fez várias atletas olímpicas, poderia estar fazendo isso na Romenia, mas como a situação é o caos, obvio que é bem melhor pra ele estar nos EUA. Sou bem pessimista pra situação futura da Romenia, torço muito por eles, mas acho dificil.. e sem Izbasa e Ponor, pior ainda.

        Excluir
      7. Gente do ceu...
        vcs já estão especulando quão difícil será uma final por equipes para o brasil em 2016. É impossível saber agora...
        Sabemos que temos boas juniors e bons técnicos por ai !
        Oleg voltou. Sim, eh velho, anacrônico, ultrapassado, mas é o Oleg com investimento e bons materiais humanos e físicos!! Tenho boas esperanças !!

        Excluir
    11. philip boy eh lindoooooooooo! vou sentir falta dele *-*

      ResponderExcluir
    12. Sem Romênia no pódio, o europeu é da Russia!!

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.