• Alexander Alexandrov continuará na Rússia


    Alexander Alexandrov, o ex-treinador na equipe russa de ginástica, afirmou que, provavelmente, ficará na Rússia e continuará treinando a campeã olímpica Аliya Mustafina.

    "O Ministro me pediu para ficar, com o mesmo salário que eu ganhava. Algumas pessoas querem que eu esteja na equipe, mas prefiro achar que vou ficar na Rússia. Em algumas reuniões, algumas pessoas expressaram suas revoltas contra mim. Eu não sei se eles estavam certos ou errados. Isso o tempo dirá."


    Podem falar o que quiserem: Alexandrov merece respeito por ter reerguido a equipe da Rússia. Desde os Jogos de 2000 a Rússia não conquistava um ouro olímpico, e esse veio em 2012, justo da ginasta treinada exclusivamente por ele. Sem mencionar todos os outros resultados do ciclo, que foram excelentes! Que ele fique e treine Mustafina, e continue fazendo dela a estrela que o mundo da ginástica sentia falta desde a aposentadoria de Svetlanta Khorkina...
  • You might also like

    11 comentários:

    1. Tomara que Aliya ganhe muita coisa pra mostrar para os Rodionenkos, que o Alexandrov foi uma ótimo treinador da equipe nacional e não só da Mustafina.

      ResponderExcluir
    2. Ele deve ficar lá mesmo! os Russos não são bobos, ses eles não ficassem com Alexandrov, ele seria contratado por outro país!!

      ResponderExcluir
    3. Ah mas seria bom se ele viesse para o Brasil... Ele é o especialista em paralelas que precisamos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Lucas nos precisamos sim de um especialista em paralelas! mas nos precisamos de um treinador que tente aumentar a dificuldade das ginastas em todos os aparelhos! o melhor aparelho do Brasil e o salto, porém nenhuma atleta esta saltando dupla e meia! um outra aparelho forte do brasil e o solo, mas a maior nota de partida nesse aparelho esta sendo 5,5!!! o Brasil atualmente esta fraco em todos os aparelhos!!

        Excluir
    4. Primeira notícia boa do ano !!

      ResponderExcluir
    5. Por favor Brasil faça uma boa proposta pra esse homem, se o Brasil quiser ir bem no Rio tem que trazer ele, pliss presidente de cob - cbg façam alguma coisa pelo bem da ginastica do Brasil...

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Acho que a decisão do Alexandrov de permanecer na Rússia vai além do lado financeiro. Além de (provavelmente) estar ganhando um bom salário agora, um pouco de patriotismo deve ter pesado, pois ele falou na mesma reportagem que nasceu e foi criado em Moscou, e que só foi trabalhar no exterior porque as coisas ficaram muito ruins com o colapso da União Soviética, etc. Ele também já tem uma certa idade e talvez ache até bom se dedicar a uma ginasta ou duas, ao invés de arcar com a responsabilidade de supervisionar o preparo de uma equipe inteira. Mudando um pouco de assunto, fico com o coração partido mesmo é pelas ucranianas; é muito triste pensar que até a década de 90 e início dos anos 2000 a Ucrânia tinha Lilia Podkopayeva, Tatyana Lyssenko, Viktoria Karpenko, sem falar nas ginastas talentosíssimas dos tempos da URSS, e agora não consegue nem classificar uma equipe pra Olimpíada. Fiquei sabendo que nem um centro de treinamento para a equipe nacional existe mais lá, porque, entre outros motivos, a federação ucraniana está quebrada.

        Excluir
      2. E Romênia que se cuide pois está indo no mesmo caminho do que a Ucrânia !!

        Excluir
    6. Ele merece muito respeito mesmo, de 2010 para cá a Rússia melhorou 2000% em termos de resultados, desencalhando do no máximo 4º lugar que vinham pegando...

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.