• Lexie Priessman e a hegemonia americana


    Parece que a estréia de Lexie Priessman na categoria adulta será um dos assuntos do ano. Não é pra menos: como vocês já viram na nossa página do Facebook, ela está preparando uma série com acrobacias  e sequências com altíssimo valor de dificuldade.

    1ª passada: duplo com dupla
    2ª passada: tsukahara esticado (a ordem da primeira e da segunda passada pode ser alterada)
    3ª passada: 1 e 1/2 pirueta + tsukahara grupado
    4ª passada: duplo grupado, que eu imagino que poderá ser ligado com algum salto de dança.

    Priessman tem bons saltos de dança e, apesar de não ter feito as contas da nota de partida da série no novo código, imagino que essa será uma das séries mais difíceis do ano.

    Muita gente critica a ginástica dos Estados Unidos e já começaram a achar defeitos no pouco que Priessman apresentou da nova série num vídeo de treino (assista clicando aqui). Fato é que os EUA já começaram a treinar as ginastas de acordo com o código novo, e sabem usá-lo muito bem. Você pode reclamar, pode falar que as americanas tem a ginástica feia, que elas são pouco artísticas, etc, etc, etc..Mas não pode negar o fato de que elas estão apresentando a ginástica mais inteligente da atualidade, e isso consequentemente fará com que elas continuem conquistando títulos nos campeonatos. Merecidamente.
  • You might also like

    56 comentários:

    1. Ótimo Post !

      Priesman é um dos grandes nomes da renovação da ginástica americana neste ciclo, achei que a veríamos competir no American Cup, assim como Ohashi !!

      Pelo jeito a briga interna nos EUA irá adensar e caberá aos outros países o desafio de também atualizarem sua ginástica !!

      ResponderExcluir
    2. Se Priesman não se lesionar, com certeza será um dos grandes nomes do AA nos próximos anos.

      ResponderExcluir
    3. Falou tudo. Às vezes temos que usar a inteligencia e usar o codigo a seu favor. OS Eua só está fazendo o que o código pede

      ResponderExcluir
    4. Amo as AMERICANAS !! são muito fortes e potentes, com certeza elas não precisam se preocupar com as Barras Assimétricas!! elas já tem dificuldade de sobra no salto, solo e trave!!! ela não são artísticas como as ginastas russas, ou chinesas!! ficaria ridículo ver umas ginastas fortes desse jeito dançando balé! mas elas podem melhorar artisticamente fazendo mais coreografia com musicas dançantes, ou dramática! mas musica clássica pra elas não combina!!

      ResponderExcluir
    5. Bom, eu nunca falei que elas são feias. Eu adoro as passadas acrobáticas delas. O que me incomoda é o fato do Arnold Schwazeneger ter mais gingado ou fluidez no primeiro "Vingador do Futuro" do que 98% das estadunidenses no solo.

      Se todas tivessem coreografia como Sabrina Vega, Kyla Ross ou McKayla Maroney no solo, eu realmente só torceria pelas ginastas dos Estados Unidos. Shawn Johnson tinha passadas dificílimas E uma série dramática. Por isso gosto das russas, das romenas, das chinesas. Até as canadenses eu admiro. Dança e dificuldade.

      Já escrevi isso num post anterior, e posto agora novamente: se fosse para assistir só tumbling, seria fã da Ginástica de Trampolim. Mas meu coração bate mais forte pela WAG e, com este novo CoP, espero que a parte artística seja mais valorizada.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Feias no sentido de ter a ginástica feia. Vou editar o texto! ;)

        Excluir
    6. Já saiu o Roster do American CUP e ela não foi selecionada. Ross e Price vão estar competindo (talvez ela se apresente sem competir). De qualquer maneira além essas já citadas, tem Ohashi, a próprina Amelia Hundley, Simone Biles...MUITAS ginastas boas pra esse 2013. Acho que o nível de execução da Priessman é inversamente proporcional ao grau de dificuldade das séries dela....

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. só me corrigindo, a Hundley (que treina no mesmo ginásio que a Priessman) só vira senior em 2014.

        Excluir
    7. Espero que ela duele com Iordache no solo e com Komova no individual geral! Muito forte essa americana.

      Cedrick , eu acho que você fugiu da postagem, que foi sobre a ginasta Lexie Priessman ,e trouxe argumentos pessoas a postagem.
      Ninguém tem culpa se alguém gosta da ginástica americana e alguém não gosta. Cada um tem a sua preferência.
      Mas nem venha dizer que você não tomou as dores e fugiu da postagem. Isso você fez e não tem nada a ver com a postagem.
      Acredito que sua defesa para as americanas deveria ser direcionada diretamente as pessoas que as criticam. Isso só irá te credibilizar ainda mas !

      Abraço ;

      YURI

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Felizmente, ou infelizmente, não concordo com você. Acho que o texto expressou exatamente o que eu queria expressar e foi totalmente coerente com o título: "Lexie Priessman E A HEGEMONIA AMERICANA."

        Abç

        Excluir
      2. Mas você maqueou tanto a redação da "Hegemonia Americana" e se expôs exageradamente como torcedor e defensor da ginástica americana.
        Reveja a conclusão textual da sua postagem.
        Daria até pra fazer uma resenha crítica da sua postagem! kkk.
        Desculpe a brincadeira.

        YURI


        Excluir
      3. E não querendo ser chato...
        Não existe hegemonia americana !!
        Hegemonia foi da China em 2005,2006,2007 e 2008 !
        E mesmo com menos ouros no feminino,atualmente a China tem uma larga vantagem no total de medalhas sobre os EUA .
        Tem que somar as estatísticas pra afirmar essa hegemonia.

        YURI

        Excluir
      4. 2004: Carly Patterson - EUA
        2005: Chellsie Memmel - EUA
        2007: Shawn Johnson - EUA
        2008: Nastia Liukin - EUA
        2009: Bridget Sloan - EUA
        2011: Jordyn Wieber - EUA
        2012: Gabby Douglas - EUA

        3 ouros olímpicos consecutivos não é pra qualquer país...Abraço, boa noite.

        Excluir
      5. 2004 e 2011 e 2012 com uma forcinha dos arbitros ! ne Cedrick ,kkkk

        Vamos no total de medalhas ?
        Tem mas do que a China , me responda?



        Yuri

        Excluir
      6. se isso não e hegemina !! eu não sei mais o que é !
        2004: Carly Patterson - EUA
        2005: Chellsie Memmel - EUA
        2007: Shawn Johnson - EUA
        2008: Nastia Liukin - EUA
        2009: Bridget Sloan - EUA
        2011: Jordyn Wieber - EUA
        2012: Gabby Douglas - EUA

        Excluir
      7. É isso aí cedrik ! Mostra que você não está de brincadeira!

        Os dados mostram o porquê da hegemonia americana !

        Excluir
      8. Desde o fim da União Soviética, aconteceram 5 jogos olímpicos.

        Por equipes, os EUA tem:

        2 ouros
        2 pratas
        1 bronze

        Romênia tem:

        2 ouros
        3 bronzes

        China:

        1 ouro...o quê mais?... 1 ouro... acho que só, né?

        Perdi a paciência... vou responder mais não! rs

        Abração pessoal!

        Excluir
      9. Você esqueceu dos aparelhos Cedrick !
        Não adianta você maquiar pra dar vantagens pros EUA.
        A China é o país que mas vem ganhando medalhas nesses últimos anos.
        Não acredito que você não sabe disso? Então é só pesquisar !
        Vamos admitir e deixar de tolice gente .Hegemonia só a União Soviética entre 1948 e 1992.

        Yuri

        Excluir
      10. Pra responder maqueando os resultados totais , melhor não responder mesmo !



        YURI

        Excluir
      11. YURI , os resultados não foram maquiados!! vai no Google e pesquisa!!!
        aceita que há sim hegemonia americana, isso e fato.
        E vai ter essa hegemonia por enquanto que os outros países não aprenderem a usas o código a seu favor!!

        Excluir
      12. Os Estados Unidos podem ate ser hegemonicos no AA e por equipe, mas por aparelho com certeza nao podemos dizer o mesmo, alem do mais quem jogou bem nas paralelas assimetricas em Londres foram as russas e chinesas que possuiam dificuldade 7.0 e 7.1, enquanto que o time americano tinha no maximo um 6.6.

        Excluir
      13. Fiz exatamente isso querido,fui no google e no site da FIG :

        http://pt.wikipedia.org/wiki/Campeonato_Mundial_de_Gin%C3%A1stica_Art%C3%ADstica_de_2001

        http://www.fig-gymnastics.com/vsite/vnavsite/page/directory/0,10853,5187-188446-205668-nav-list,00.html

        http://www.fig-gymnastics.com/vsite/vnavsite/page/directory/0,10853,5187-188446-205668-nav-list,00.html

        É só você olhar os 3 links somar tudo , e depois me diz de quem é a hegemonia.
        Quem tem o maior número de medalhas lógico !

        YURI

        Excluir
    8. dificuldade ela tem de sobra, vamos ver a execução! por isso que em questão de desempate, as russas sempre vencem, pq elas tem uma melhor execução. pode ver em Londres, a mustafina ganhou duas medalhas nem tanto pela dificuldade, mas pq sua execução foi superior a concorrente!!
      eu quero mais é que essas bombadonas se explodam de tanto músculo, e as russas continuem despertando milhares de fãs como sempre foi! são poucos os admiradores das americanas, ao contrário das russas, que representam a verdadeira ginástica ARTISTICA.
      Priesmam pode ter 7,8,9 de dificuldade..to nem ai pra isso. Isso não me faz admirá-la mais.

      ResponderExcluir
    9. cedrick, e onde fica a babação pelas americanas? uahauahau

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Não é babação pelas americanas. Se a notícia fosse de uma chinesa pretendendo fazer a mesma série que Priessman, eu acharia bom do mesmo jeito.

        Fato é que as americanas sabem jogar melhor com o código de pontuação; mas não tenho dúvidas que uma mesma série, com as mesmas acrobacias, executadas por uma americana e por uma chinesa (por exemplo), teria uma chinesa como campeã.

        Excluir
    10. muita gente achou injusto Alexandra Raisman ter ganhado a medalha de ouro nos jogos olímpicos, mas ela só fez aquilo que o código pede!! fez alguns passinhos simples de dança, e colocou 4 acrobacias que jugaram a sua nota D pra cima!!! Lexie Priessman esta fazendo a mesma coisa!!! por enquanto que russas ,Chinesas e cia arrebentam no balé fazendo caras e boas, as americanas vão lá faz uma dancinha necessária, e bota muitas dificuldades!! e quem leva a medalha!! as Americanas porque são inteligentes!! e só fazem o que o código pede!! não estamos em uma competição de dança!! e sim de ginastica!! tem que estar tudo jundo é e isso que as Americanas fazem

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Concordo que é uma competição de ginástica, mas deve ser ginástica ARTÍSTICA, como o próprio nome indica!

        Por isso, acho que as americanas são umas das que menos mostram ARTE (expressão, feminilidade, graciosidade...) no esporte e jamais vou me conformar com ouro da Raisman no solo de Londres...

        Um bom exemplo da falta de expressão das americanas na ginástica como um todo é a ginástica rítmica. Veja quem domina essa modalidade! E veja também em que posição fica os EUA na ginástica rítmica (sai fora nas qualificatórias). É até estranho ver a bandeira norte-americana lá embaixo no ranking da modalidade.

        Enfim, respeitando a opinião de cada um, pra mim as verdadeiras artistas da ginástica são as russas, com uma boa parcela de crédito às romenas (Ponor, de quem sou super-fã) e chinesas!

        Excluir
      2. " O Bonito do esporte não são os lugares no pódio.
        O verdadeiro show do esporte é quando ele é praticado originalmente como ele é, sem importar cor de medalhas ou lugares no pódio."

        Futebol do Brasil quem o diga : " Hoje os europeus ganham tudo mas o do Brasil é o mas bonito de se ver "

        Ginástica : " EUA ganham ,mas não convencem, pois não fazem a ginástica original "


        YURI

        Excluir
      3. há então os torcedores das Russa!! não podem ficar chateados !! as Russas vão competir!! mostrar toda a plasticidade da ginastica, e as Américas vão fazer o que o código pede e vão trazer a medalha de ouro!! se o código de pontuação e afavo delas, esta tudo bem!! srsrkkkkkk

        Excluir
      4. Tomara mesmo que as Russas continuem mostrando "toda a plasticidade da ginástica", pois assim teremos um espetáculo para assistir.

        E que as americanas continuem mostrando as coreografias que elas aprendem com os lutadores de MMA das Américas!

        Excluir
    11. Cedrick gostaria de saber onde voce viu esse novo codigo de pontuacao. Eu baixei um diretamente da FIG e diz que serao contados as 8 maiores dificuldades, nao 10.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Oi Luis!

        Ainda não saiu a resolução que prevê a mudança. No site da Yashi chegaram a publicar a mudança e colocaram 10 elementos, mas depois voltaram para 8.

        Vou tirar a informação do texto para não causar transtornos!

        Excluir
      2. Este comentário foi removido pelo autor.

        Excluir
    12. " fato de que elas estão apresentando a ginástica mais inteligente da atualidade, e isso consequentemente fará com que elas continuem conquistando títulos nos campeonatos. Merecidamente." FALOU TUDO.


      Eu, particularmente, não sou muito fã das estadunidenses mas ninguém pode negar que a equipe delas é a mais forte da atualidade. Queria que na rússia eles fossem espertos assim também, e usassem o código a favor delas tão bem quanto as americanas, porque potencial elas têm. Aliás, ginastas de muitos países tem potencial, inclusive o Brasil, só falta uma cabeça por trás das equipes para fazer um bom planejamento.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Nossa Leticia, obrigado pelo comentário! Você realmente entendeu o que eu quis passar...

        As pessoas acham que só pelo fato de elogiar os treinos dos EUA eu seja o maior fã dos EUA. O fato é que não dá para competir com elas fazendo apenas uma coreografia mais bonita, uma linha corporal melhor ou etc. Precisa de mais do que isso! E as americanas fazem mais do que isso...

        Queria que na Rússia, na China, no Brasil, os técnicos também fossem espertos assim, e usassem o código melhor. Quem faz isso bem, mas não tanto quanto os EUA, é a Romênia. Essa ginástica eu sou fã!

        Excluir
      2. Pois é, a Romenia surpreendeu nas dificuldades, por exemplo, do solo da Izbasa valendo 6.3 sem realmente conter acrobacias tão mais difíceis. O problema deles é a situação em que eles se encontram, com múltiplas aposentadorias e falta de talentos novos, se não fossem esses detalhes, a equipe romena podia dar uma dor de cabeça pras americanas. Agora, se o Bellu se aposentar mesmo, acho que a ginástica deles vai pro ralo de vez, infelizmente.
        No Brasil, o que mais me incomodou em relação à falta de inteligência ao planejar as séries foi ver Daiane sem NENHUM valor de conexão no solo. Poxa, se a mulher fazia duplo twist esticado, tenho certeza de que eles podiam incluir uns saltinhos que fossem depois das acrobacias, uns flic flacs sem as mãos no meio de uma passada mais simples, qualquer coisa!

        Excluir
    13. Aliás, como é a Priessman nos outros aparelhos? É que nem todas as outras americanas e faz amanar também? E é pelo menos decente nas assimétricas e consistente na trave?

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. ela faz amanar, mas não executa muito bem! A paralela dela é aceitável, mas inconsistente. O Solo é magnifico, a trave não é das melhores! Acho que esse ano de 2013 pode ser a grande chance da maddie desch que veio em segundo lugar nos nacionais (= Mas só estou comentando as meninas de 97, ainda temos muito para ver da Kyla Ross, Ebee Price e Sarah Finnegan que são de 96

        Excluir
    14. Cedric, eu queria que fizessem um post aqui com todas as ginastas nas quais o pessoal tá apostando pro AA 2013, tipo Priessman, Ohashi, Aliya, Shelgunova, Iordache, Yao Jinnan, até Komova. Acho que seria interessante mostrar umas séries que elas treinam pra gente ter uma idéia do que veremos esse ano, porque a coisa vai ser acirrada. Só uma ideia, acho que ficaria legal. Abraço.

      ResponderExcluir
    15. Não sei não se a ginástica americana é a mais inteligente, o estilo dos treinadores americanos é muito arriscado, porque as ginastas podem ficar acabadas depois de um curto período de tempo, isso funciona a partir do momento que um país tem uma ginasta ao nível para substituir uma ginasta lesionada, acho que a equipe de 2016 só terá ginastas que entraram na categoria adulta em 2015/2016. Basta olhar para o time olímpico de 2012, a mais antiga era a Raisman, que virou sênior em 2010! Ou seja, tudo indica que Priessman, Finnegan, Price, Ohashi e muitas outras poderão passar por lesões nos próximos anos.
      Lembrando que isto é somente a minha opinião.

      Carlos Ferreira.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. É uma ginástica de imediatismo, concordo com você. Sua opinião é parecida com a minha. Também acho muito difícil que Priessman e Ohashi cheguem em 2016. Veja a Bross, que ficou pronta antes da hora e provavelmente nunca irá para uma edição das Olimpíadas. Isso só mudaria (o imediatismo, as trocas constantes de ginastas e as lesões) quando os EUA tivessem uma baixa nas ginastas de nível, o que é impossível de acontecer com um esporte tão popular no país.

        Independente disso, as séries não deixam de ser inteligentes e muito bem montadas...

        Excluir
    16. sim os EUA jogam melhor com o código isso e fato!! vocês podem observar que apenas uma ginasta da Russia fez uma acrobacia com valor G!! a Russia tem que arriscar mais!! não da pra ganhar das AMERICANAS com notas de partida 5.9!!!no solo tem que ser 6.2 ou 6.3!! no salto 6.3 já que a dupla e meia caiu o valor!! na trave as russa mandam bem, nas barras nem se fala, mas estão perdendo no solo e salto!!

      ResponderExcluir
    17. OS EUA usam a cabeça sim!! eu sei que os Russos já sabem que os EUA sabem jogar com o código!!! então porque eles não colocam as ginastas russas pra executar acrobacias tão difíceis? porque cada ginasta tem um tipo físico, tem ginastas que são longelinias e não tão potentes!! podem observar que nenhuma chinesa fez uma dupla e meia no salto, tiveram um solo com a nota D baixa!! as Russas não tem um solo tão difícil !! chinesas e rusas brilham nas barras e trave, as Americanas dificultam o solo e salto, tem uma trave com nota D muito boa, e consegue passar bem pelas barras!!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Russas não veem brilhando na trave a algum tempo, e é justamente esse aparelho que me intriga [...]

        Ultimamente elas andam muito inconsistentes , pecando nos desequilíbrios e quedas .... Não estou dizendo que as americanas e chinesas também não cometem erros na trave, mas comparando com as russas saem bem no lucro !!

        Excluir
    18. Como os posts envolvendo Estados Unidos, Rússia e Romênia dão "Ibope" no blog !!

      Hehehehhehe.....

      Não se esqueçam de Ross e principalmente de Gabby Douglas.

      Seu treinador garante que ela(Douglas) não atingiu o ápice de sua performance em Londres, tendo muito mais o que mostrar. E a mesma disse, que volta aos treinos em Julho/agosto visando o Rio 2016 !!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Gabby tem muito potencial!!ela estava fazendo a sua saída das barras com um duplo mortal esticado com pirueta, mas acharam melhor simplificar e ela faz um duplo mortal esticado!! ela pode fazer acrobacias bem mais difíceis no solo!! a nota D de suas barras pode tranquilamente chegar a 7, ela ia fazer uma serie de barras mais difícil em Londres.
        Mas seu treinador preferiu que ela apresentasse uma serie mais "simples" já que ela teve problemas de consistência, principalmente na trave!!

        Excluir
      2. galera não sei se o Cedrick e fã da ginastica Americana, mas em relação ao que ele disse sobre a hegemonia Americana esta correto, atualmente as Americanas são o país a ser batido!! elas entram na competição e levam medalhas mesmo!!
        Claro que elas não são invencíveis !! mas por enquanto elas são as favoritas em todas as competições que entrarem,tem um ótimo histórico, e devem ser respeitadas por isso!!

        Excluir
      3. Isso mesmo, li em uma reportagem que Gabby Douglas volta a treinar em agosto deste ano, objetivando os mundiais de 2014,2015 e os jogos do Rio.

        O fascinante dos EUA é a quantidade de ginastas que eles possuem à disposição...diferente dos russos que embora possuam ginastas excelentes, não se podem dar "ao luxo" de escolher muito.

        Exemplo claro disso foi a ida de Grishina e Paseka (Amanar pereba) à Londres...

        Excluir
      4. Grishina, não foi bem !! mas pelo menos tentou ajudar a equipe, nas barras e no solo!! já Paseka só foi a Londres pra saltar,antes ela ter feito uma dupla, ela não tinha altura na dupla e meia!!! 15.300 com uma dupla e meia e muito pouco!!
        já as americanas todas faziam dupla e meia!! Ross não fez porque não tinha necessidade mas se algo acontecesse ela teria de substituir !!

        Excluir
    19. Cedrick, isso de ter os 10 elementos mais altos é verdade?(porque no código 2013-2016 estava escrito 8 elementos) E por que voltou os 10 elementos, se em 2006-2008 eram 11 elementos?
      Se realmente isso acontecer voltaremos a ter notas bem altas, que bom :)

      ResponderExcluir
    20. As norte-americanas vêm, sim, demonstrando superioridade nos últimos anos, mas, sinceramente, acho o termo 'hegemonia' exagerado. Na competição por equipes, elas perderam para a China em 2006 e 2008 e para a Rússia em 2010. Para efeito de comparação, entre 1994 e 2004 a Romênia ganhou essa competição em 5 de 6 Mundiais e em 2 de 3 Olimpíadas. Mas hegemonia mesmo para mim é o que a União Soviética teve décadas atrás, porque não tinha para ninguém, levavam tudo ou quase tudo, só enfrentando resistência da Romênia.
      Se as norte-americanas dominarem os próximos 3 Mundiais e a próxima Olimpíada, ou seja, todo este ciclo olímpico, creio que poderemos falar em hegemonia mesmo.
      No individual geral eu também não falaria em hegemonia porque as competições têm sido disputadas. E há outras nuances também. Na Olimpíada de 2008, o duelo Johnson x Liukin parecia mais o duelo de uma norte-americana contra uma russa, como aconteceu em 2004 e agora em 2012... E o título da Wieber em 2011 foi dos mais questionáveis, a meu ver.
      Isso não tira o mérito das norte-americanas, e acho que a palavra que as define é *consistência*. Estão com um preparo físico e mental excelente, mantêm o foco, não deixam a peteca cair, ficam firmes como rochas e não se deicam dominar pelo nervosismo. A equipe que ganhou em Londres me lembrou muito a equipe romena de 2004, que tinha essa mesma qualidade. Aí entra a questão da renovação: os romenos não conseguiram montar outra equipe como aquela. Os EUA, ao contrário, têm uma vasta população, a melhor infraestrutura e os melhores técnicos, vindos, principalmente, dos países que são seus grandes rivais no esporte - Rússia, Romênia e China.
      Essa capacidade de renovação com manutenção da qualidade é uma faca de dois gumes. Para a nação é ótimo, mas para as atletas é uma missão dificílima fazer parte da equipe, e uma lesão pode significar a perda do lugar para uma estrela em ascensão.
      Quanto à discussão sobre o aproveitamento do código e as diferenças entre as russas e as norte-americanas de maneira geral (podem surgir ginastas que fujam ao estilo do seu país), eu não gostaria que as russas mudassem a ponto de perderem o que as diferencia. A Komova, por exemplo, tem tudo para ser uma tremenda campeã (e de fato ela é campeã mundial nas barras, não podemos esquecer), só precisa de mais equilíbrio emocional. A Grishina também precisa disso, e muito.
      Por fim, Cedrick, eu não entendi essa menção aos 10 elementos de maior dificuldade, pois no código consta assim: "The Maximum 8 highest DV including the dismount are counted on UB, BB and FX". Eu acharia estranho eles retornarem a uma fórmula que descaracterizou as séries de solo.

      ResponderExcluir
    21. Isso é verdade! A ginástica americana é a que joga melhor com o código. Mas, referente a solo, eu realmente não consigo gostar dos solos das americanas. Tem muita dificuldade e tal, mas a parte da dança realmente fica a deseja. Não gostei da final do solo em Londres pelo fato da Ponor ter feito um solo muito mais bonito, entretanto pelo justo, EUA quem mereceu a medalha. Pois o solo de Raisman é/era muito difícil. Bom, meu país preferido na ginástica é a Rússia, mas não nego a hegemonia americana e admiro muito a trave delas e os saltos. Assim como adoro o solo das russas e romenas e das assimétricas das chinesas. Bom post! :)

      ResponderExcluir
    22. A Lexie era tão bonitinha quando era mais novinha, agora ela tá que parece um tanque de guerra... Não sou fã da ginástica dela, não gosto dessa ginástica pesada, dela e de outras americanas. Mas é questão de preferência. Não acho que a Lexie chegue bem em 2016, parece que já atingiu o topo da carreira dela...

      Todo mundo tá tão "wooow" pro debut senior da Lexie, e da Ohashi... Eu estou bem mais animada pra ver a evolução da Bailie Key, da Polina Shchennikova, da Nica Hults e até mesmo da Kyla Ross, provando que as americanas também sabem ser mais artísticas, dá gosto de assistir.
      (mas minha torcida vai ser sempre das russas e romenas =D)

      ResponderExcluir
    23. gente quando um trabalho é bem feito temos que reconhecer, quem era os USA em 1992, quando os USA conquistaram sua primeira medalha de ouro olímpica por equipe kyla ross nem era nascida e todos sabem o que aconteceu em Londres.
      detesto as chinesa, gosto muito as russas excerto komova, por que ela nunca acerto sempre não tenho paciência mas amo mustafina, gosto do solo de Wieber amo gabby mesmo amado as russas não entendo o porque de todo esse ódio pelas americanas
      gente não adianta elas cresceram se tornaram pontência agora vamos torce para que as romenas não desaparecer, as chinesa feias e chatas que morram e não adianta o próximo ciclo olímpico mais uma vez vai ser das americanas eu já me conformei e CEDRICK EU ENTENDO PERFEITAMENTE O QUE VOCE QUIS DIZER E DIGO MAIS AS AMERICANAS NAO USA SO O CONDIGO NÃO ELAS RELMENTE SÃO AS MELHORES NO MOMENTO NÃO ADIANTA CHORA REBECA,VEGA,HONG, ANNA, PRICE,COQUATO ATLETA DESSE NIVEL NUNCA FOI OU VAI UMA OLIMPIADA SO LEMBREI O NOME DAS EU GOSTO E KOMOVA TA MORTA AS NOVATAS AMERICANAS VAI ENGOLIR ELA

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Antes de voce falar qualquer coisa, escreva com o minimo de entendimento de gramatica que voce deve ter, pois seu post esta quase imcompreensivel.

        Nao acho que Komova vai se deixar vencer , sua ginastica se apresenta de modo muito superior a de todas americanas que se tornarao senior este ano.

        E outra, se as americanas sao as melhores porque elas nao levaram todas a medalhas da Olimpiada??? Cade o ouro no salto, paralelas e trave??

        Excluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.