• Ginastas do CEGIN - LiveWright enfrentam as melhores do mundo



    A próxima parada da nova geração da ginástica brasileira será em Kiev, na Ucrânia. As atletas juvenis apoiadas pelo Movimento LiveWright participam, nos dias 30 e 31 de março, da Stella Zakharova Cup. A delegação nacional, formada por Ana Flávia do Espírito Santo, Carolyne Mercer e Tamires Veiga, embarcou nesta quinta-feira (21) para a capital ucraniana visando melhorar o resultado do ano passado. As meninas ficaram na quinta colocação por equipes enfrentando as tops da categoria.

    "Estamos lutando para conquistar novamente a credibilidade com relação a bons resultados internacionais na ginástica feminina. Na Stella Zakharova Cup, o nosso objetivo é melhorar a classificação obtida no ano passado e ter uma boa apresentação. O nível técnico deve ser alto. É uma excelente oportunidade para as meninas", diz Eliane Martins, supervisora técnica do CEGIN (Centro de Excelência de Ginástica).

    Carolyne Mercer, atual campeã brasileira e sul-americana infantil, vai aproveitar bem a oportunidade em Kiev. "Quero disputar os principais campeonatos pelo mundo para ganhar experiência. Quando mais competir, mais segurança terei", explica a garota de 12, que já participou de eventos na Lituânia e Colômbia, por exemplo.

    Para Ana Flávia do Espírito Santo, que competiu no ano passado na Ucrânia, será mais uma oportunidade para a evolução como ginasta. "Me sinto mais confiante por causa dos resultados internacionais. É importante competir lá fora. Agora estou fazendo exercícios mais difíceis e tenho mais chance de disputar com as ginastas de países com maior tradição", relata a curitibana de 14 anos, que já foi campeã brasileira.

    A Stella Zakharova Cup, que chega à 12ª edição em 2013, reúne anualmente, em Kiev, ginastas de todo o mundo, que escolhem o evento ucraniano por causa do nível técnico dos participantes. Além disso, o campeonato é apontado como uma etapa de preparação para a temporada, principalmente para a Copa do Mundo. Já confirmaram presença as delegações da Rússia, Israel, Azerbaijão, Brasil, Bélgica, Holanda, França, Lituânia e Hungria.

    A Stella Zakharova Cup foi palco dos primeiros resultados positivos de atletas medalhistas olímpicos e mundiais, como Khan Byuhen, Anna Pavlova, Valeri Goncharove e Alina Kozich. As provas na Ucrânia começam no sábado (30) e terminam no dia seguinte.

    No último campeonato no Leste Europeu, no final de 2012, as ginastas brasileiras apoiadas pelo Movimento LiveWright deram show na Rússia. As meninas da categoria juvenil faturaram quatro medalhas na Voronin Cup. "O Brasil causou uma boa impressão na Voronin. A competição ocorreu no encerramento da temporada e as atletas estavam no auge da preparação. Com os resultados, elas demonstraram que a evolução técnica está muito boa em relação aos países com grande tradição na ginástica", completa Eliane Martins, supervisora técnica do CEGIN.

    Mariana Oliveira subiu ao pódio três vezes: bronze no individual geral, bronze no solo e ouro no salto. Já Ana Flávia do Espírito Santo conquistou a medalha de prata na prova do solo.

  • You might also like

    14 comentários:

    1. alguem pode me informar quando vai ser o campeonato Russo???

      ResponderExcluir
    2. e isso que eu falo! as meninas do cegin estao muito fortes e vcs só dao credito pras do flamengo... a mariana oliveira por exemplo e bem melhor que a julie kim(que vcs falam tanto na trave)a trave da mariana e mil vezes melhor que a da julie sem contar que no salto ela ja faz DTY e no solo DTG ela é quase tao boa quanto a rebeca,vamos dar mais creditos para elas...
      eu acho que a equipe de 2016 será:
      rebeca andrade(finais:solo,salto,AA)
      mariana oliveira(finais:salto,trave,AA)
      julie kim(finais,trave)
      lorrane santos(finais:solo)
      ana flavia(acho que ela só vai pro team final)
      Gabriel

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Concordo completamente! Só se fala em flamengo, mas as meninas do cegin estão cada vez melhores. Inclusive, acho bom que os atletas do flamengo tenham conseguido o apoio de furnas, mas acho que ta na hora de investir é no juvenil, principalmente no caso do feminino, pois vamos falar a verdade: a não ser que mudem completamente o foco de fama/mídia para treinos (além de uma atençãozinha especial ao controle do peso) Jade e Daniele dificilmente estarão na equipe de 2016.
        Apenas aceito que Flávia Saraiva fique com a vaga da Ana Flavia ou da Julie Kim.

        Excluir
      2. Concordo com vocês galera! Muita atenção é dada às ginastas do Flamengo, principalmente à Rebeca, e esse excesso de atenção pode prejudicá-la, pois ela pode começar a ter 'ataques de estrelismo' como a Jade e a Daniele tem (que por sinal já deveriam estar muito mais maduras). Acredito que as meninas do Cegin vão ser ofuscadas pela mídia, mas serão elas as mais confiantes e determinadas.

        Só lembrando a galera que eu não vim aqui para desmerecer o talento das ginastas citadas, só foi uma comparação.

        Carlos Ferreira.

        Excluir
      3. Há muitos talentos brigando (14 pra ser mais exato, posso citá-los se quiser) e só o tempo vai dizer quem vai e quem fica.

        E, sim, o Flamengo precisa dar uma acordada pra acompanhar o desenvolvimento do Cegin, que com 3-4 meninas a menos no Juvenil, já conseguem fazer séries tão ou mais difíceis que as das juvenis do Flamengo.

        P.S.: Apenas nas barras o rendimento ano passado não estava muito bom (são apenas 3 meninas de 98-99 que não eram boas de barras antes da chegada do Oleg, além de 2 mais novas com potencial, enquanto no Flamengo são 7 mais próximas do Adulto - 98-99, e nenhuma de 00 com muito destaque), por isso elas ainda ficam atrás das 2 únicas barras do Flamengo com 4 ou 5 exigências.

        Excluir
      4. Aposto R$ 1000,00 agora que a Jade estará no time Rio 2016.

        Excluir
      5. Falta dificuldade no Flamengo pra tanta atenção.

        Excluir
      6. Seria uma alegria ver a Jade em 2016, mas assistindo a participação dela no ultimo brasileiro, não apostaria 1 real. Mas ela tem potencial, quem sabe não volta a velha forma...

        Excluir
    3. Torcendo muito por elas boa sorte meninas.
      Esse ciclo brasileiro na minha opnião é o melhor
      Williams

      ResponderExcluir
    4. Sandra Izbasa vai competir no Europeu esse ano. Janine Berger está mantida no rol das atletas, mas a ausencia de Rebecca Tunney mostra que a "pequena lesão" propalada na midia não é tão pequena assim.

      ResponderExcluir
    5. Em Doha Juliana Santos ficou na final como reserva das barras e Adrian Nunes ficou em sexto se classificando para o salto. Confirmando o favoritismo, Arthur Zanetti se classificou em primeiro e Henrique Medina em oitavo na final por argolas. Francisco Barreto em segundo e Artur Oyakawa em terceiro para a barra fixa e em segundo no solo. No masculino, superioridade do time romeno tanto quanto no feminino, com Larissa Iordache e Diana Bulimar. No salto, o repeteco da final do ano passado entre a eslovena Teja Belak e a suiça Giulia Steingruber. Belak vai defender o bicampeonato no aparelho. Amanhã, às dez da manhã, horário de Brasilia, acontece a prova por argolas no masculino.

      ResponderExcluir
    6. Enquanto que no masculino os favoritos brilharam - Flavius Koczi no solo e Kristian Berki no cavalo com alças -, a turma dos olhos puxados colocou água no vinho da disputa no salto - giulia steingruber terminou com o bronze e teja belak, após uma queda no segundo salto, ficou em quinto. China nas barras e a grande zebra Vietnã no salto foram as campeãs, com destaque para a atual campeã britanica Gabrielle Jupp nas barras e a volta em grande estilo da nova namoradinha da Romenia, Larissa Iordache.

      ResponderExcluir
    7. Cedrick,
      no post sobre a seletiva foi mencionado que algumas ginastas do Cegim não participaram porque estavam lesionadas. Imagino que Frida, Mariana Oliveira, Ana Cláudia e Ethiene não estão aposentadas e teriam condições de compor a equipe, mas não participaram por motivos de lesão ou por ainda não estarem na forma ideal. Vc sabe algo sobre a situação delas?

      ResponderExcluir
    8. Concordo plenamente Gabriel, o nivel da competição disputada pelas meninas do Cegim no final do ano Varonin Cup era altissimo comparado com esses outros campeonatos e não foi dado o crédito merecido a esse feito. Também n quero criticar ninguém mas acho q precisam rever os conceitos.Mariana Oliveira, Ana Flavia e Carol nomes q precisam ser levados em consideração pois estão dando de dez a zero em muitas meninas q estão na mídia.

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.