• Copa do Mundo de Ginástica - Etapa de Cottbus - Análise e resultados 2º dia


    Hoje, no 2º dia de finais da Copa do Mundo de Ginástica - Etapa de Cottbus, o Brasil competiu melhor que ontem, conseguindo resultados melhores com Diego Hypólito e também com Petrix Barbosa.

    No salto sobre a mesa, Diego apresentou um tsukahara com dupla pirueta e meia e um yurchenko com meia volta com dupla pirueta para frente. Diego treina os dois saltos com meia pirueta a mais, que tem nota D mais alta e que ainda não estão prontos para serem apresentados em competição. Diego conseguiu nota final de 14.850, ficando com a medalha de prata atrás do finlandês Tomi Tuuha e á frente do espanhol Raderley Zapata.

    Na barra fixa Petrix Barbosa melhorou brilhantemente a colocação e pontuação obtida na classificatória. Ele havia se classificado em 8º lugar com a nota 14.366 e pulou para o 2º lugar com a nota 14.925. Ele também aumento sua nota D em 0.2. Quem ficou com o ouro nessa prova foi o alemão Andreas Bretschneider (Alemanha tradicionalmente boa na barra fixa). O bronze foi para o suíço Oliver Hegi, que surpreendeu sendo medalhista nessa prova assim como seu compatriota Claudio Capelli surpreendeu no solo ficando com a prata.

    A final de paralela contou com a participação de grandes nomes da ginástica mundial, atletas que já apresentaram excelentes resultados internacionais nesse aparelho. Foi a final mais disputada, com variação de apenas 3 décimos entre 1º e o 4º colocado. Koji Uematsu foi o campeão seguido do britânico Frank Baines. Mitja Petkovsek ficou em 3º lugar. A Grã-Bretanha está contando com excelentes novos ginastas, que estão dando o seu recado e mostrando que o país pode continuar entre as 4 melhores equipes do mundo.

    No feminino, a estreante romena Andreea Munteanu decepcionou. Tinha se classificado para as finais de trave e solo em 1º lugar com excelentes notas, mas na final acabou errando nos dois e ficando com o bronze na trave e com o 5º lugar no solo. A campeã de trave foi a limpíssima Noemi Makra e a vice-campeã foi a também estreante russa Maria Kharenkova. Tanto Munteanu como Kharenkova são excelentes atletas em seu primeiro ano na categoria adulta e esperança de seus respectivos países no Mundial. Tiveram a maior nota D da final: 6.1 para Munteanu e 5.9 para Kharenkova.

    No solo, Martha Pihan ficou com a medalha de ouro,  Kim Bui foi prata e Kharenkova foi bronze. Mais uma vez Kharenkova e Munteanu tiveram a maior nota D do aparelho: 5.6 para as duas ginastas.

    Confira os resultados completos.

    Para assistir vídeos da competição, acesse: https://www.youtube.com/user/jackmcpheepr
  • You might also like

    Um comentário:

    1. Kharenkova está usando a música "Cama e Mesa" do Roberto Carlos no solo.

      Pelo visto até 2016 teremos muitos temas brasileiros embalando as apresentações de ginástica.

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.