• Análise e resultados da Copa do Mundo de Ginástica Artística - Etapa de Anadia


    Terminaram hoje as finais da Copa do Mundo de Anadia e o Brasil terminou a competição com duas medalhas. Arthur Zanetti terminou a final de argolas em 1º lugar, com a nota 15.700, e Francisco Barreto terminou a final de barra fixa em 3º lugar, com nota 15.050.

    Houveram poucos inscritos nessa estapa de Copa do Mundo, mas mesmo assim ela foi realizada. O mesmo não aconteceu com a tradicional Copa do Mundo de Ghent, na Bélgica, que teve que ser cancelada pelo pequeno número de inscritos e baixa receita para realização do evento.

    Confira a análise e resultado das finais.

    MASCULINO

    As finais masculinas tiveram um nível médio. Foram boas em alguns momentos, mas bem fracas em outros. Não houveram grandes nomes, mas houveram algumas estreias, o que também é muito interessante.

    No solo, o americano Eddie Penev mostrou toda sua força e explosão, ficando em primeiro lugar com duas passadas de duple esticado com pirueta, seguido de seu compatriota Sam Mikulak, que ficou poucos décimos atrás de Penev. O pódio foi completado pelo chileno Sepulveda, que fez uma série dificil, mas com vários pequenos erros. O esloveno Rok Klavora foi muito bem, fez uma série muito limpa e conseguiu 14.450 com uma queda, mostrando que poderia ter conseguido uma nota e resultado expressivo para seu país. Jossimar Calvo sofreu uma queda bem perigosa numa sequência de piruetas e não finalizou a prova. Sentiu muito o pé e tomara que não seja algo grave que atrapalhe seu treinamento e participação no Mundial.

    A final de cavalo com alças foi péssima, cheia de erros e quedas. Alexander Naddour, Zoultan Kallai (compatriota de Krisztian Berki) e Dmitrijs Trefilovs salvaram o dia, sendo os únicos ginastas que não caíram nessa final e terminaram em 1º, 2º e 3º lugar respectivamente.

    Nas argolas o pódio foi bem disputado. Tirando Zanetti (que ficou com uma pontuação bem alta), todos os outros participantes tiveram notas bem próximas umas das outras, e isso deixou a final bem disputada e interessante. Alexander Naddour ficou com a prata, com a nota de 15,300, e Markku Vahtilla, da Finlândia, ficou em 3º, com a nota 15,200. Outro ginasta que chamou atenção foi o português Gustavo Simões, que apesar de não ter uma série tão difícil, conseguiu uma limpeza próxima dos 9 pontos.

    Eddie Penev repetiu o ouro no salto, cravando um yurchenko 1/2 com dupla pirueta. O ginasta Audrys Reyes, da República Dominicana, surpreendeu com um dragulescu e teve ficou em 2º. O chinês Qu Ruiyang executou um ótimo tsukahara com tripla pirueta e ficou em 3º.

    Nas paralelas, o francês Kevin Antoniotti seguiu os passos do medalhista olímpico Hamilton Sabot e ficou com o ouro. Tradicionalmente medalhista nessa prova, Mitja Petkovsek ficou com a prata e Sam Mikulak ficou com o bronze.

    A final de barra fixa foi marcada por erros, principalmente do ginasta chinês Chenglong Zhang, que foi 4º lugar na final dos Jogos de Londres. Sam Mikulak cravou a série que lhe deixou fora do pódio no individual geral do Mundial no ano passado e ficou com o ouro. Marijo Moznik, da Croácia, surpreendeu com uma série muito bem executada e ficou com a prata. Francisco Barreto aumentou a dificuldade da série para a final e ficou com o bronze, com 15.050, nota excelente para a nossa equipe esse ano.

    Os maiores destaques dessa competição foram os americanos Eddie Penev e Alexander Naddour. Ambos conseguiram notas muito consideráveis para a equipe americana, principalmente Naddour, que conseguiu duas notas acima de 15 nos aparelhos americanos mais fracos: argolas e cavalo com alças. Com certeza lutarão por uma vaga no Mundial da China!

    Francisco Barreto pontuando acima de 15 na barra fixa também é presença quase garantida na equipe brasileira que estará na China em outubro. Além da barra fixa, Francisco tem boas séries no cavalo com alças e paralela, apesar de não ter chegado ás finais nessa competição. Outros ginastas que se destacaram foram o dominicano Audrys Reyes no salto e o francês Kevin Antoniotti na paralela.

    FEMININO

    As finais femininas foram muito fracas. Tirando a participação de Jessica Lopez, nenhuma outra ginasta teve grande expressão, exceto a portuguesa Ana Filipa, que sempre consegue uma boa limpeza nas séries. Diferente do ano passado, onde tivemos a participação de grandes nomes, como Larissa Iordache, Diana Bulimar, Shang Chungsong, Anastasia Grishina, Oksana Chusovitina e Jade Barbosa.

    Na final de salto, o salto mais difícil foi um yurchenko com pirueta e meia, executado pela campe Teja Belak. Na paralela, Jessica Lopez teve a maior nota de partida (6) e a maior nota de execução (8.325), o que a colocou em primeiro lugar bem distante das outras ginastas, com 14.325. Ana Filipa se classificou para a final com a nota 13.500. Na final, Filipa conseguiu 12.675 com uma queda, mostrando que a ginasta poderia ter tido uma nota melhor que na classificatória. Devido ao baixo nível da competição, Filipa ficou em 2º lugar na competição.

    Jessica Lopez também ficou em primeiro na final de trave, com 13,850, onde executou uma sequência de flic + flic + mortal esticado muito boa. Fora Jessica, as únicas ginastas a executaram séries completas foram Teja Belak, que ficou em 2º, e Ana Filipa, que terminou fora do pódio depois de vários desequilíbrios grandes.

    A final de solo provavelmente foi a mais fraca. Ana Filipa foi a campeã da prova, com 12.875 . Destaque para a volta ás competições da portuguesa Zoi Lima, que já teve algum destaque internacional e séries interessantes, mas que ficou fora dos tablados durante um tempo por conta de lesões. Destaque também para a chilena Barbara Achondo, que ficou bem longe do pódio mas tem uma série com parte artística muito boa e coerente.

    Resultados completos: http://www.gymnasticsresults.com/2014/eu/por/challengecup.html
  • You might also like

    7 comentários:

    1. Eu achei fraca a Etapa de Anadia! Mudando de assunto.... kk

      Aposto que a seleção GAM do Brasil de 2014 no mundial vai ser:

      1.Diego Hypólito: FX e VT.

      2.Arthur Zanetti: SR e FX e pode ajudar no VT.

      3. Sérgio Sasaki: 1.AA e pode ajudar em todos os aparelhos.

      4. Arthur Nory: 2.AA e pode ajudar em todos os aparelhos.

      5. Caio Costa: Acho que ele pode ajudar no HB, PB e SR além do VT dele ser bom!

      6. Francisco Barreto: Acho que ele no seu melhor momento e pode ajudar no PB, HB e PH.

      Acho que o Ângelo Assumpção pode subistitur o Diego em 2015 ou 2016, da mesma forma que o Lucas Bitencourt pode substituir o Barreto ou Caio em 2015 ou 2016. O Hudson Miguel é outro ginasta que vejo com grandes chances de fazer parte da equipe nos próximos anos também.

      Queria ter visto o Sasaki com os novos movimentos no Troféu Brasil, olha o vídeo:

      http://instagram.com/p/oLwubGh7XX/#

      Já a equipe GAF para o mundial de 2014:

      No Meeting Georgette Vidor deixo bem claro: "Essa é uma competição técnica importante, até porque ainda temos duas vagas para serem definidas na Seleção Feminina que vai disputar o Mundial e todas que estão aqui têm condições para isso. Aquelas que se saírem melhor, serão as que irão. Queremos aproveitar para colocá-las à prova e também para avaliá-las. A Jade, por exemplo, está em forma, a Daniele vem nos trazer experiência, a Mariana Oliveira é ótima e vem se recuperando bem de uma lesão, ou seja, todas estão bem preparadas. O nosso principal objetivo é ir bem nesses campeonatos e conquistar a vaga olímpica",

      1.Daniele Hypólito (Confirmada)
      2.Jade Barbosa (Confirmada)
      3.Mariana Oliveira (Confirmada)
      4. Letícia Costa (acho que ela também vai)

      As 2 ultimas vagas acho que uma fica com Maria Cecília e a outra será disputada pela Julem e as demais. Ou quem sabe será da Lorrane dos Santos.

      Falando nela alguém sabe da Lorrane dos Santos? Ela não foi treinar na Espanha e nem estava no Troféu Brasil?

      Jade tá tentando melhorar a sua paralela, olha o vídeo que ela posto:

      http://instagram.com/p/ojvOyJnri8/#

      Tomara que a Leticia já esteja fazendo esse exercício na trave até o mundial:

      http://instagram.com/p/oo4OEUBVHG/#

      No Troféu Brasil gostei de ver todas as meninas estão ariscando largada e retomada nas paralelas.

      Mariana Oliveira: Ela ainda não tá 100% estão palpando ela para o mundial.

      Rebeca Andrade: Tá muito bem, só não gostei muito da musica dela no solo. O Amanar dela tá Show!

      Julie Kim: As ultimas três traves dela ela caiu no mesmo exercício (no mortal Layout).

      Olha esse vídeo da Flavia Saraiva treinando nas paralelas:

      http://www.youtube.com/watch?v=L_HmUiUBfR8


      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Resposta sobre a Lorrane:
        Ela operou o ombro e já voltou a fazer alguns exercícios de condicionamento (aparentemente nada nos aparelhos). A princípio também está garantida no mundial desse ano, pois no ano passado o Alexandrov poupou ela naquela competição juvenil que aconteceu no DF dizendo que ela seria importante no próximo mundial (2014).
        Todas essas informações estão no ask dela.

        Excluir
    2. Que bom que voltaram com os posts! Fizeram muita falta!
      Só fiquei meio contrariado ao ler o seguinte trecho: "Francisco Barreto pontuando acima de 15 na barra fixa também é presença quase garantida na equipe brasileira [...]"
      Acho que o Francisco é um bom ginasta, mas há outros especialistas que devem ser considerados para a equipe. Partindo do pressuposto que três vagas já estão garantidas (Sazaki e Nory são finalistas mundiais no AA e contribuem na nota de quase todos os aparelhos e o Zanetti dispensa apresentações), estão na briga pelas três restantes:
      a) Diego: finalista no último mundial. Acho que ainda tem as melhores notas de salto e solo da equipe.
      b) Renato Oliveira: muito bom nos mesmos aparelhos do Diego.
      c) Lucas: tá começando a aparecer mas parece ter um AA bom e é razoável no nosso pior aparelho (cavalo).
      d) Henrique Medina: tira quase um ponto acima dos demais brasileiros nas argolas (contaria muito na briga para o TF). Ele é limpo na barra fixa e razoável nas paralelas (particularmente, eu testaria ele nesse mundial).
      e) Victor Rosa: já foi muito bom em quase todos os aparelhos, tinha notas de partida bem altas e se voltasse a ter 70% da forma antiga já estaria de bom tamanho para brigar por uma vaga.
      Sei que tem muitos outros (Petrix, Hudson, etc.), mas acho que para esse ano a concorrência se resume a estes. Já passou da hora de dois brasileiros focarem no cavalo e nas paralelas, bem como duas brasileiras focarem apenas nas assimétricas e na trave. É a porta de entrada nas nossas equipes olímpicas e mundiais há anos e ninguém aposta nisso.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Eu concordo com você 90%, rs.

        O Henrique Medina ser levado para teste? Ok, seria uma boa. Mas a pontuação dele boa de verdade é nas argolas. Não sei se seria tão necessário assim levar um ginasta apenas por causa das argolas. Zanetti contribui muito bem no solo e no salto, e está investindo na paralela.

        O real problema do Brasil está no cavalo com alças e nas barras. Apontei o Francisco como presença "quase garantida" porque ele é um dos ginastas que estarão na disputa da vaga, justamente porque ele tem boas séries nesses 3 aparelhos.

        Diego, por mais que seja realmente bom apenas no solo e no salto, sempre teve notas nos outros aparelhos que contaram na equipe. Isso porque outros melhores erraram e ele acabou acertando o simples e limpinho.

        Sobre o foco nos aparelhos individuais, acho uma boa. Na verdade, necessário. Nenhuma ginasta ainda fez isso, mas parece que o Péricles vem investindo mais nesses aparelhos que você citou, né?

        Bom, se eu tivesse que apostar em uma equipe hoje para o Mundial (6 ginastas e 1 reserva), eu apostaria em: Sasaki, Nory, Zanetti, Diego, Francisco, Victor e Péricles.

        Excluir
      2. Sou o Anônimo do primeiro post.... rs

        Anônimo do segundo post eu concordo com GBB e acho que o Francisco já tá no mundial desse ano! Ele tem notas boas para ajudar a equipe em quase todos os aparelhos.

        1. Renato: Acho muito difícil ele ir ao mundial, ele só ajudaria com o solo, e sabemos que não é um aparelho que estamos precisando de ajuda. Para ele ir tem que sair o Diego da equipe! E todos sabemos que o Diego manda muito melhor do que ele no solo e no salto. Além disso o Angelo tá praticamente no mesmo patamar dele no solo e salto, sendo que é o primeiro ano dele no adulto.

        2. Lucas ainda é muito novo! Levaria ele esse ano como reserva para ganhar experiência.

        3. Henrique Medina: Eu levaria ele se tivesse chances concretas de medalhas. Ele é muito bom, mas ajudaria muito pouco a equipe em outros aparelhos. Temos que lembra que já temos dois especialistas na equipe (Diego, Arthur Z.).

        Victor Rosa: Acho que já passo o tempo dele! Ele pode ajudar como reserva.

        Sobre o foco nos aparelhos individuais mas fracos do Brasil, isso já vem acontecendo! O Péricles tem como suas melhores notas as paralelas e o cavalo (quando ele acerta). O Felipe Arakawa vem na mesma especialização suas melhores notas também são no cavalo e na paralelas pelo que velho vendo. Mas acho que ainda os dois não estão com resultados tão bons, aponto de ir ao mundial desse ano.

        Hudson: Esse eu acho que tem chance de ir ao mundial! Ele é muito bom e tem boas notas nas paralelas, o único problema é que não vejo ele fazer barra Fixa.

        Petrix: Tem uma paralelas e barra muito boa, mas o Francisco ainda é mais completo!

        Caio Costa: Ele tá com notas boas nas paralelas, barra, salto e argolas. Além de ter um solo bom! Ele fica devendo só no cavalo, mas acho que ele pode melhorar.

        Nory, Sasaki e Zanetti: Sem comentários.... Eles são Show de bola!

        Eu fiz uma relação dos brasileiros que mas tem chance de fazer parte da equipe com as melhores notas significativas de 2013 e 2014 nos 6 aparelhos:

        Ginastas brasileiros que obteve notas acima de 15.000 entre 2013 e 2014.

        SR - Argolas: Arthur Z., Henrique M..

        HB - Barra fixa: Sasaki, Nory, Francisco.

        PB - Barras paralelas: Sasaki, Francisco.

        PH - Cavalo com alças: Pericres.

        FX - Solo: Sasaki, Angelo, Diego e Renato.

        VT - Salto sobre a mesa: Sasaki, Nory, Caio, Lucas, Diego, Hudson.


        Ginastas brasileiros que obteve notas acima de 14.500 entre 2013 e 2014.

        SR - Argolas: Sasaki, Caio, Arthur Z., Hudson e Henrique M..

        HB - Barra fixa: Sasaki, Nory, Caio, Francisco, Petrix.

        PB - Barras paralelas: Sasaki, Nory, Caio, Lucas, Francisco, Pericles, Hudson, Petrix, Victor e Felipe.

        PH - Cavalo com alças: Sasaki, Nory, Francisco, Pericres, Felipe.

        FX - Solo: Sasaki, Nory, Lucas, Angelo, Diego, Arthur Z., Victor, Renato.

        VT - Salto sobre a mesa: Sasaki, Nory, Caio, Lucas, Angelo, Diego, Arthur Z. Hudson, Petrix, Henrique M. e Renato.

        Por isso acho que a equipe GAM do Brasil para o mundial 2014:

        1.Diego Hypólito: FX e VT.

        2.Arthur Zanetti: FX, VT, SR

        3. Sérgio Sasaki: 1.AA

        4. Arthur Nory: 2.AA

        5. Caio Costa: VT, SR, HB, PB, PH

        6. Francisco Barreto: FX, SR, HB, PB, PH

        7. Lucas: (Reserva).



        Excluir
      3. 90% tá ótimo!
        Obrigado por ter respondido :)

        Excluir
    3. A ginástica vai brilhar em 2016, e um pouco desse trabalho já vai aparecer agora nesse campeonato brasileiro de 2014.
      Fiquem de olho.
      Boas notícias estão por vir.

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.