• Verificação de Daniele Hypólito no camping de treinamento


    Haviam saído vídeos da Jade, Rebeca, Flávia e Julie, mas nada da Daniele Hypólito...até agora! Foi publicado o vídeo que contém as séries de verificação da Daniele Hypólito no salto, trave e solo. Nota-se claramente que a evolução das ginastas que estão treinando em Três Rios foi maior que a de Daniele, que está treinando no CEGIN.



    A própria Jade Barbosa, comparada consigo mesma durante o tempo em que ficou no CEGIN, apresentou uma enorme melhora. Fica uma preocupação com Daniele e com as demais ginastas, que até o momento apresentaram poucos resultados e muitas lesões. Espero que não seja tarde demais...

    Fonte: Canal Youtube de Hugo Lopes
    Foto: Ricardo Bufolin
  • You might also like

    25 comentários:

    1. Não sei porque essa insistência com Daniele, no máximo ela pode ser reserva das outras ginastas nas competições.

      ResponderExcluir
    2. Junta Isabele, Julie e outras não dá uma Daniele...vão ter que engolir!

      ResponderExcluir
    3. Olha Dani Hypolito há anos não apresenta UPs em suas séries, mas o Brasil ainda precisa dela e digo uma coisa, continuará precisando até 2016 !!

      Fora Jade (em plena recuperação), Rebeca e Flávia cadê nossas outras ginastas apresentando resultados expressivos ?

      Julie Kim ? Toda inconsistente e com séries bem aquém do que deveria ter, pois a mesma já é sênior
      Mariava Oliveira...fica mais tempo lesionada do que tudo

      Bom, podemos ter outros nomes, mais onde eles estão ?? Quais são seus resultados enquanto junior ??

      Esses fatores, para mim, credenciam Dani Hypólito a participar de sua QUINTA OLIMPÍADA !!

      ResponderExcluir
    4. Não vejo um futuro promissor pra Daniele. Continuo acreditando que ela deveria desistir do AA e focar na trave e solo mas se ela não aumentar a dificuldade nos dois aparelhos vai ser difícil conseguir uma vaga em 2016!

      ResponderExcluir
    5. O Brasil ainda conta com a Dany, porém com essas series que ela apresentou, ela não vai nos ajudar o nosso pais, BB desequilibrada, sem atualização, e ainda sofre a queda.

      FX sem atualizar, a primeira passar faltou altura, na ultima faltou precisão.

      VT ela saltou bem.

      não sei o motivo dela não ter atualizado, talvez ela festeje lesionada, ou esta escondendo o jogo pra apresentar as series mais difíceis em competição importante, vamos aguardar.

      ResponderExcluir
    6. Dany nem teve as suas series analisadas pelo blog, mas também ela sempre apresenta as mesmas coisas !kkkkk

      ResponderExcluir
    7. não precisa publicar, só quero corrigir o erro de português
      Havia*****
      continuem com as postagens, estão de parabéns =)

      ResponderExcluir
    8. Quais as notas D do solto e trave ?

      ResponderExcluir
    9. Definitivamente não será Daniele na final de solo nesse mundial, como prometeu a Tia Georgette.
      Infelizmente a Dani não evoluiu nada comparada as demais.

      ResponderExcluir
    10. Resposta clara que esse cegin ao invés de ir pra frente só regride, Danielle não inova nunca e pelo jeito jamais vai abandonar a sequência acrobática, que é ruim por execução, pra ela já é tarde infelizmente.

      ResponderExcluir
    11. Gosto MUITO da Dani e espero q ela tenha se poupado nesse camping...
      Acho horrível essas pessoas q ficam julgando e dizendo q a hr dela já passou, até pq quem segurou as pontas lá na classificação olimpíca de 2012, quando a Jade caiu da Trave?!?! Esse ano ela ainda é mt importante para a equipe. Queria tbm q em 2015 ela deixasse o VT e UB e focasse no BB e FX, e assim fizesse séries mais difíceis!!!
      Boa Sorte Dani!'!!

      Igor

      ResponderExcluir
    12. li errado, desconsiderar erro. não precisa postar também.

      ResponderExcluir
    13. Cegin me preocupa a condição dos equipos.

      Ano passado conversei com a Jade e ela me disse que se lesionou fazendo um duplo carpado no solo de lá. Estava frio ( Obviamente curitiba) e ela aterrizou numa parte " estragada" do solo. ( isso foram as palavras dela em uma conversa informal durante um evento). De fato os equipamentos parecem ser os mesmos desde o início da seleção permanente há mais de 10-12 anos atrás. Posso estar completamente enganado com minhas colocações ( me atualizem por favor )

      Apesar das séries da Daniele continuarem basicamente a mesma coisa, ela apresenta uma forma física impecável.

      Essa menina já fez tudo que podia pelo esporte, e não devemos esperar nada dela. 4 olimpíadas, 82343 mundiais, várias medalhas em todos os tipos de competições, na boa? ela não precisa provar nada a ninguém...

      Eu como fã realmente gostaria de ver ela tendo resultados mais expressivos, mas whatever....

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Se for isso mesmo, fica explicado o motivo de tantas lesões nesse centro de treinamento, a aparelhagem.

        Mas o que conforta é que esse problema é relativamente fácil de ser resolvido. Eu achava que as lesões eram decorrentes de algum equívoco no processo de treinamento.

        Excluir
    14. Sou leigo no assunto e pode ser que algo que eu diga seja equivocado,mas como amante do esporte brasileiro acompanho sempre que posso a ginástica brasileira bem como outros esportes. Tivemos um ultimo ciclo olímpico fraquíssimo na ginástica feminina e finalmente ao que parece teremos uma equipe mais competitiva para Rio 2016 mas sejamos realistas a medalha por equipes ainda é uma utopia,porém a medalha nas provas individuais parece ter saído do papel e a nova geração (a qual ressalto Flávia e Rebeca e quem sabe até a já veterana Jade) possa encher o Brasil de orgulho com um possível pódio. Agora não podemos deixar de reconhecer oque Daniele já fez pela seleção no passado,ótimo papel e vencedora! Mas passou e cabe analisar com que ela pode contribuir daqui pra frente. Protagonista ela já deixou de ser faz muito tempo, tem uma boa prova de trave na teoria mas que na prática todos sabemos que não é bem assim;nesse ponto com certeza surgirá fãs relembrando a prova que fez no classificatório para Londres,ao meu ver é o mínimo que podemos esperar de uma veterana é que no momento de pressão ela responda positivamente e o fez com méritos salvando o Brasil de um vexame que seria a não classificação para Londres(cabe lembrar durante essa série ela teve um grande desiquilíbrio,mas oque importa é que foi o suficiente para a seleção ir até aos jogos olímpicos de 2012).Mas voltando ao que interessa que é o Rio 2016 acredito e tenho esperança que Dani possa contabilizar preciosos pontos pra equipe brasileira,desde que ela treine muito o psicológico dela. Me lembro de pouquíssimas séries as quais ela não teve quedas ou grandes desiquilíbrios,mesmo assim estou torcendo para vê la cravando toda a prova de trave na final olímpica por equipes a qual estou muito otimista que chegaremos! Vale enfatizar que Dani poderia pôr mais dificuldades na prova de solo 'né'?! Destoando um pouco do tema,passou da hora de melhorarmos nossas provas de paralelas,entra ciclo e sai ciclo continuamos com boa parte de provas 'meia boca' pra não dizer medíocres.Vejo boa evolução da equipe na trave e solo tendo em vista a novatas,mas podemos dar uma melhorada também no salto... Estamos no caminho certo e que venha o reconhecimento da ginástica feminina no Rio!

      ResponderExcluir
    15. Daniele Hypolito : Uma lenda da ginastica brasileira . No entanto , nada dura para sempre ! Discordo daqueles q falam q ela ja devia ter se aposentado , mas acho improvável q ela conseguirá uma vaga para o rio 2016 , pelas seguintes razões :
      1- a equipe olimpica é composta de 5 atletas e parece claro q três vagas devem ser ocupadas por Rebeca(AA) , Flavia(AA) e Jade(VT , BB , FX) , deixando apenas duas vagas .
      2- Fica claro q precisamos reforçar a UB por isso faz sentido q a Lorrane fique com a vaga de numero 4 ( apesar de estar lesionada antes estava tava trabalhando em upgrades como Pak , shaposhinkova com meia além de um DTY e um solo de dar inveja )
      3- isso traz uma boa pergunta sobre quem devemos colocar na ultima vaga ,n acho necessário outra ginasta no FX , se queremos outra especialista em UB pode-se pensar em Maria Cecilia ( quem tbm esta trabalhando em upgrades na paralela ) . Eu acho q se deve apostar na Mariana Oliveira , ela ja apresentou um DTY com nota E de 9.4 q ainda pode se transformar em uma amanar , além da trave na qual ela consegue notas acima dos 14.
      Por isso eu acho q a Dani contribuirá até o mundial desse ano , mas n chegará as olimpíadas ela n é uma AA forte o suficiente pra peitar a Rebe ou Flavinha , e com a exceção da trave ( talvez ) , ela n tem resultado pra chegar ao top 3 de qualquer aparelho !

      Alice S.

      ResponderExcluir
    16. COMEÇOU A MESMA NOVELA...JADE,DANI,FLAMENGO,ETÇ,ETÇ. OLHEM PRA OUTRAS GINASTAS TAMBÉM, QUEREM LEVAR DANI POR TER CINCO OLIMPÍADAS,EXPERIÊNCIA,MAS NÃO ESTÁ APTA . QUANDO VÃO PARAR DE OFUSCAR AS DEMAIS GINASTAS COM ESSE BLÁ,BLÁBLÁ? O PROBLEMA É QUE NO BRASIL ,ALGUNS ATLETAS SEM CONDIÇÃO ,SÃO CONVOCADOS PRA ATENDER A MÍDIA, ENQUANTO OUTROS EM MELHORES CONDIÇÕES FICAM PELO CAMINHO. ACORDA BRASIL!!!

      ResponderExcluir
    17. Não sei quem escreveu esse post (se foi o Cedrick ou outro colaborador), mas uma coisa ficou bem clara: este reaberta a campanha contra o CEGIN.
      Digo reaberta porque o mesmo ocorreu lá em 2008 com o fim da seleção permanente. Lembro de entrevistas de certas ginastas famosas e de outras ginastas de menor expressão ou que não vingaram criticando os métodos de treinamento e as instalações de Curitiba. Na época o referido clube já tinha perdido o Oleg, perdeu patrocínios e quase fechou.
      A partir daí só se falava de como era muito melhor trenar no Flamengo: ambiente mais amigável, clima mais agradável, salários satisfatórios, etc.
      Ocorre que o sonho acabou quando o Flamengo resolveu cortar gastos com coisas que não fossem tão importantes para eles como o futebol e mandou todas as ginastas embora. Lembro também das entrevistas de certas ginastas com vergonha de precisarem pedir ajuda para um centro de treinamento que elas tanto criticaram no passado.
      Aparentemente os amores da galera estão novamente direcionados para o RJ, mas eu deixo uma pergunta no ar: Em caso de essa fama de produtor de ginastas lesionadas do CEGIN for suficiente para cortar patrocínios e o centro de Curitiba fechar, SE ocorrer outro problema (ex: se a Georgette não conseguir continuar captando fundos para o projeto que deve custar uma fortuna) e os centros do RJ novamente fecharem as portas para onde as ginastas poderiam se mudar para treinar?
      Sei que os redatores do blog são apaixonados por ginástica, mas ficar comparando métodos e resultados entre os ginásios, tecendo duras críticas em desfavor de um deles, certamente configura um desfavor para a ginástica. Óbvio que o Oleg não deve ler críticas aqui, mas os apoiadores do CEGIN podem ler as críticas e retirar os poucos fundos que o ginásio ainda recebem. Particularmente, eu não gostaria de fomentar a ruina de um centro de treinamento e creio que os redatores do blog também não.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Comentário irrepreensível! Realmente é necessário muito cuidado na hora de se fazer críticas. Pode-se acusar injustamente e prejudicar um trabalho sério do qual depende uma cadeia enorme de pessoas e entidades.

        O Brasil não pode depender de um único centro de excelência na formação de atletas. Todas as iniciativas que visem fomentar o esporte devem ser valorizadas antes de tudo.

        É preciso muito cuidado na hora de escolher palavras, opiniões e comentários. Porque uma visão parcial e limitada dos acontecimentos, dependendo da fonte da informação, pode se transformar numa verdade na mente dos leitores e formar uma ideia geral de desaprovação.

        Excluir
      2. Só reclama quem não não aguenta um bom treinamento. Daiane Dos Santos adorava a seleção permanente pq ela viu q os melhores resultados do Brasil apareceram naquela época, já as outras q não gostavam de pegar no pesado reclamavam até a morte. Ninguém quer fechar as portas do Cegin, nós como fans da ginástica queremos que os clubes cuidem de suas atletas e as preparem da melhor forma possível, mas quando as ginastas começam a ter mais lesões do que progresso é sinal que algo esta errado. E falando de Daniele, passam os anos, muda de clube e continua com as mesmas series de um século atrás. Como já havia dito em um post anterior, o Brasil deveria fazer igual a Austrália no ultimo mundial, se não tem ginasta boa suficiente não mande nenhuma pra passar vergonha.

        Lucas.

        Excluir
      3. Concordo 100%! Todo mundo ta cansado de saber que a seleçao permanente é melhor! Já que elas reclamam tanto, poderia ficar 6 meses cada uma em seu clube e os outros 6 meses na seleçao permanente! ou algo que alterne desse jeito pra nao ficar tão pesado como elas falam! E em relação a Dani, adoro ela, mas é irritante ver as mesmas séries! já cansei de torcer pra ela entrar numa final do mundial na trave. Queria muito, mas assim não dá!

        Excluir
      4. Boa noite leitores!

        Bom, aceito as opiniões de vocês numa boa, mas tenho os meus motivos para opinar da forma que opino.

        O que escrevi nesse post não foi com nenhuma intenção de fomentar minha opinião em desfavor de um clube ou de alguém. Uma das respostas aqui em cima, descreveu o que eu penso:

        "Ninguém quer fechar as portas do Cegin, nós como fans da ginástica queremos que os clubes cuidem de suas atletas e as preparem da melhor forma possível, mas quando as ginastas começam a ter mais lesões do que progresso é sinal que algo esta errado."

        É exatamente isso que está acontecendo. Mais lesões do que progresso. Quando o projeto começou, parecia tudo estar indo bem. Acompanhei pessoalmente um camping de treinamento no começo de 2013 e fiquei impressionado com a qualidade ginástica que o CEGIN apresentou. Mas, depois disso, as coisas foram de mal a pior.

        O clube passou por crise financeira, várias ginastas simplesmente pararam com os treinos, e as que ficaram, em sua grande maioria estão gravemente lesionadas ou se recuperando de cirurgias.

        Algo está errado! E isso é do senso comum, inclusive entre pessoas influentes na ginástica e que não podem expor esse tipo de opinião.

        Penso que a CBG deveria interferir mais, a Georgette deveria interferir mais. Ir atrás dos responsáveis e tentar solucionar o que está acontecendo. Talvez a carga horária esteja muito pesada, talvez o clube esteja sem fisioterapeutas, talvez a preparação física não esteja sendo suficiente, talvez não faça um trabalho de prevenção...

        Enquanto a gente indaga o que pode estar acontecendo, só temos certeza de uma coisa: na briga lesões X progressos, INFELIZMENTE as lesões estão ganhando. E isso já faz um tempo...

        Excluir
      5. Lamentavel isso! Lamentavel mesmo. Ainda mais que o ciclo acaba aqui no Brasil. A ginastica artiistica brasileira precisa melhor muito pra merecer uma medalha por equipe.

        Excluir
    18. Rio de Janeiro não aceita que outros estados evoluam na ginastica,isso está bem claro pelo conteúdo de algumas postagens. É chegar época de mundial,olimpíada e começam os comentários,nem sempre verdadeiros. O problema do Brasil não são com relação á lesões,e sim briguinhas,picuinhas, arenguinhas, e mais alguns adjetivos,que são plantados por pessoas que não vivem o dia-dia dos profissionais envolvidos.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Para de falar besteira sem sentido. Onde você viu que ninguém quer que os outros estados evoluam?? Pelo que entendi nos comentários acima todos concordaram que existem muitas ginastas lesionadas no Cegin e que isso não é normal. Além disso, como você tem coragem de falar em evoluir na ginástica quando ALGUMAS apresentam as mesmas séries de 10 anos atrás?? OHH Santa Paciência!!!

        Excluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.