• Novo regulamento do Campeonato Brasileiro prevê bonificações especiais



    A Confederação Brasileira de Ginástica propôs algumas mudanças no regulamento do Campeonato Brasileiro de Ginástica Artística, em que os ginastas podem receber algumas bonificações especiais pela tentativa de aumentar a nota D da série ou fazer um exercício relativamente arriscado para a categoria que compete.

    O regulamento ainda é provisório e deve ser discutido durante a anual Assembléia Geral da CBG no começo de março, portanto pode mudar. As alterações valorizam os ginastas que treinam para apresentar maiores dificuldades nas séries e, consequentemente, merecem um certo destaque nas competições, o que faz pensar que a tentativa de mudança é válida, fazendo com que séries mais interessantes apareçam. Se entrar em vigor, optar pelo simples e limpo pode não ser uma boa estratégia dessa vez, especialmente no Campeonato Brasileiro.

    Algumas bonificações já existiam, principalmente no masculino, e as novas bonificações foram destacadas*.

    MASCULINO

    Infantil

    Solo

    Bônus de 0.1

    C+A, C+B, C+C ou vice-versa para mortais
    Qualquer duplo mortal

    Bônus de 0.2

    Flair à parada de mãos

    Cavalo com alças

    Bônus de 0.1

    Saída B

    Bônus de 0.2

    Giro em uma alça

    Argolas

    Bônus de 0.1

    Cristo
    Prancha no apoio afastado

    Paralela

    Bônus de 0.1

    Stuts
    Diamidov
    Luftrolle
    Felge ao apoio invertido

    Barra fixa

    Bônus de 0.1

    Qualquer largada com voo.

    Bônus de 0.2

    Adler*

    Juvenil

    Cavalo com alças

    Bônus de 0.1

    Qualquer flop ou combinado

    Paralela

    Bônus de 0.1

    Stuts
    Diamidov
    Luftrolle
    Felge ao apoio invertido

    Barra fixa

    Bônus de 0.1

    Segunda largada com voo.

    Saídas dos aparelhos

    Pré-infantil - Saídas cravadas em todos os aparelhos serão bonificadas em 0,1. (inclusive no salto)

    Infantil - Saídas cravadas serão bonificadas em 0,1. (exceção cavalo c/ alças)

    Juvenil - Saídas de valor mínimo C cravadas serão bonificadas em 0,1. (exceção cavalo c/ alças)

    Chegada do salto sobre a mesa

    Saltos com rotação de mortal cravados serão bonificados em 0,1 na categoria Infantil e Juvenil. Observação: os movimentos serão bonificados se não houver um erro grande.

    FEMININO

    As bonificações especiais do feminino aconteceram nos aparelhos onde normalmente as séries do Brasil estão com nota D mais baixa: barras assimétricas e solo.

    Infantil - Séries livres

    Valores dos elementos

    A -0.1
    B - 0.2
    C - 0.3
    D ou + - 0.4

    Barras assimétricas

    Bônus de 0.3

    Elemento de voo do barrote superior para o barrote inferior sem queda.*

    Bônus de 0.5

    Elemento de voo na mesma barra de valor mínimo D, executado sem queda e sem balanço intermediário.*

    Solo

    Bônus de 0.5

    Qualquer elemento acrobático de valor D ou + sem queda*. Exemplos de acrobacias D: duplo grupado, duplo carpado, dupla pirueta de frente, dupla pirueta e meia de costas.

    Juvenil

    Barras assimétricas

    Bônus de 0.5

    Segundo elemento de voo na mesma barra.*

    Solo

    Bônus de 0.5

    Elemento acrobático E ou +*. (Confira vídeo da categoria adulto).

    Adulto

    Barras assimétricas

    Bônus de 0.5

    Segundo elemento de voo na mesma barra.*

    Solo

    Bônus de 0.3

    Elemento acrobático de valor E.* Confira no vídeo abaixo todos os elementos acrobáticos de valor E do código feminino.



    Bônus de 0.5

    Elementos acrobático de valor F ou +.* Confira no vídeo abaixo todos os elementos acrobáticos de valor F do código feminino.



    O que achou das mudanças? Será que elas irão contribuir para a melhoria das séries? Deixe sua opinião nos comentários.

    Foto: Ricardo Bufolin
  • You might also like

    6 comentários:

    1. Eu não gosto muito dessas bonificações em campeonatos nacionais, mas a idéia para o brasil é muito boa, nós precisamos de seres mais difíceis mesmo, e é bom para aproveitas o potencial das nossas ginastas.

      ResponderExcluir
    2. Muito bom!! Agora sou a favor de fazer uma especie de Olympic Trials para dar a vaga pra aqueles que conseguirem melhores notas. Nada mais justo que dar as vagas pra quem realmente merece!!!

      ResponderExcluir
    3. Por um lado vai exigir mais dos nossos ginastas, inclusive cobrando variações que inexistem atualmente, dependendo do aparelho. No caso do feminino, pode até ressuscitar alguns elementos muito bonitos, e trazer um diferencial ao país.

      Agora, também no caso do feminino, pode ser terrível. Estamos evoluindo muito bem, atualmente, com uma ênfase no lado artístico cada vez maior. Só olhar o solo da Jade e até mesmo o show a parte que é solo da Flavinha. Mas com isso ai, podemos voltar ao nível americano, com foco unicamente no físico e nos saltos extravagantes, produzindo ginastas duras, facilmente lesionáveis, e de carreira bastante curta.

      Muita felicidade quando temos a mesma quantidade imensa de ginastas dos EUA, podendo descartas aquelas com 18 ou 17 como alguém que joga fora o lixo no banheiro. Mas é bem triste, quando não podemos descartar as Daianes e as Jades, que ficaram bixadas pelo estilo unicamente físico copiado pelo Brasil, e temos de assisti-las literalmente caindo e se acabando, quando já deram aquilo que poderiam dar.

      ResponderExcluir
    4. Nossa isso no papel é como a Democracia... lindo, funcional... só no papel.
      Quero ver funcionar e mudar mesmo, porque salto aqui por exemplo, todas todas só fazem Uchenko e zonzo cara karrara.
      Aproveita e tira a Georgete ?

      ResponderExcluir
    5. Eu achei muito importante! Finalmente temos um incentivo para os técnicos dificultarem mais as séries... Do jeito que estava não dava mais! Se o Brasil quiser final por equipe não adianta mandar Rebeca + Flávia + 3 Harumis! É importante o resto da seleção evoluir junto, justamente para as nossas duas pérolas não ficarem sobrecarregadas.

      ResponderExcluir
    6. Olhem esse vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=CF7A4Ec38F8

      Alguma das brasileiras têm condição de treinar uma dessas paralelas?

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.