• Brasil leva a prata na final por equipes masculina em Toronto


    Com 264.050, o Brasil terminou sua competição por equipes hoje no Pan de Toronto e conseguiu a segunda colocação, ficando com a prata. Os Estados Unidos, com uma equipe forte, levaram o ouro (267.750) e a talentosa equipe colombiana ficou com o bronze (259.300).

    Por um momento o Brasil chegou a passar os Estados Unidos, mas acabou errando muito no solo. Houveram quedas e erros grandes que prejudicaram a equipe justamente no aparelho onde sempre contam com boas notas. Fora o solo, acertaram todo o restante da competição e acabaram sendo os melhores do dia nas argolas e no salto sobre a mesa. O cavalo com alças foi o segundo pior aparelho do Brasil, mas acertaram todas as provas e contaram com 3 notas acima de 14 pontos. A equipe brasileira cresceu muito na paralela e na barra fixa, resolveram seus problemas nesses aparelhos. Falta agora trabalhar mais na limpeza do cavalo com alças e não dar espaço para que nada prejudique as boas notas do solo.

    Durante uma entrevista para uma rede televisiva, Marcos Goto, treinador de Arthur Zanetti e um dos treinadores da seleção, reclamou da falta do solo novo no Brasil, fato que pode ter ocasionado a pouca preparação e grandes falhas. Apesar do país contar hoje com excelentes Centros de Treinamento e ótimas estruturas, a marca utilizada aqui (Spieth) é diferente da que será usada nas Olimpíadas no ano que vem (Gymnova), que é a mesma marca que está sendo usada no Pan. Existe uma diferença entre os tablados que pode prejudicar a preparação dos aletas. Entretanto, o Brasil já comprou um tablado novo que não chegou a tempo do Pan mas que está dentro do prazo de entrega.

    Além da prata, todos os atletas da equipe se classificaram para as finais individuais e as chances de medalhas do Brasil vão até o último dia de competição, que encerra na próxima quarta-feira. Confira:

    Caio Souza - Individual geral, salto e paralela
    Lucas Bittencourt - Individual geral, cavalo com alças e barra fixa
    Arthur Nory - Solo, salto e barra fixa
    Francisco Barreto - Cavalo com alças e paralela
    Arthur Zanetti - Argolas

    Os Estados Unidos competiu muitíssimo bem e as notas que foram prejudicadas pelos erros foram todas cortadas. A equipe canadense correu atrás de seu lugar no pódio, mas acabaram sendo superados pelos colombianos que fizeram seu papel. Os cubanos ficaram em 5º lugar contando com um desempenho fraquíssimo no cavalo com alças. No mais a equipe está voltando pelo caminho certo e no próximo ciclo pode voltar dando trabalho na corrida por medalhas e possível classificação olímpica.

    Confira agora os resultados completos!

    Post de Cedrick Willian

    Foto: Divulgação
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.