• Previsão GBB - Jogos Pan-Americanos 2015 - Feminino


    Depois da análise masculina, o GBB fez a previsão e análise das possíveis campeãs pan-americanas. Confira!

    Equipes

    1 - Estados Unidos
    2 - Brasil
    3 - Canadá

    Talvez essa seja a opinião da maioria. Os Estados Unidos estão levando a equipe B, mas o país, tradicionalmente, quase sempre compete sem grandes erros. Com séries bem montadas e com ginastas psicologicamente fortes, a equipe americana deve ser a campeã. Com a presença de Rebeca Andrade, o Brasil poderia sonhar com a possibilidade de um ouro inédito. A falta da ginasta será sentida durante todo esse ano. Apesar disso, todas as ginastas brasileiras mostraram boas séries no treino de pódio e não devem perder a prata. Canadá também está sem uma grande ginasta, Victoria Moors se aposentou. Essa equipe está levemente renovada, mas as melhores ginastas canadenses deste ciclo ainda se tornam adultas no ano que vem.

    Individual geral

    1 - Flávia Saraiva (BRA)
    2 - Amelia Hundley (USA)
    3 - Madison Desch (USA)

    Flávia Saraiva pode beliscar um ouro, mas com apenas um yurchenko com pirueta no salto isso pode ser difícil. Briga entre Flávia e Hundley, que deve ser a "all arounder" mais forte dos Estados Unidos esse ano. Sem Jessica e Elsa fazendo o individual geral, o bronze fica com Desch, que tem series para ouro, mas é sempre inconsistente. Hypólito, Ellie Black, Marcia Videaux e Ana Sofia, devem figurar entre as 10 primeiras nessa final.

    Salto

    1 - Marcia Videaux (CUB)
    2 - Elsabeth Black (CAN)
    3 - Francesca Santi (CHI) / Dovelis Torres (CUB)

    Essa competição não vai contar com a presença de grandes saltadoras. Alexa Moreno, Yesenia Ferrera, Mykayla Skinner, Jade Barbosa e Rebeca Andrade não estarão competindo. A final ficou fácil para Marcia Videaux, que apresenta um tsukahara com dupla pirueta e uma reversão com pirueta e meia. Compete pelo ouro com Ellie Black, deixando o bronze em aberto: ganha quem errar menos e as ginastas que possivelmente estarão no pódio são essas. Todas possuem 1 salto de valor 5.8 e um outro de valor menor.

    Barras assimétricas

    1 - Jessica Lopez (VEN)
    2 - Madison Desch (USA)
    3 - Elsa Garcia (MEX)

    Acertando a série, Jessica Lopez tem mais chances de ganhar. Com ela é 08 ou 80: ou acerta e ganha ou erra e fica fora do pódio. Desch tem uma boa série assim como um histórico grande de erros. Elsa Garcia está com série e linhas muito bonitas, conseguiu final em na Copa de São Paulo mesmo com quedas. Essas provavelmente serão as melhores séries de barras assimétricas do Pan.

    Trave

    1 - Rachel Gowey (USA)
    2 - Flávia Saraiva (BRA)
    3 - Ana Sofia Gomez (GUA) / Elsabeth Black (CAN)

    Sem dúvidas, Flávia tem a série mais difícil da competição. Isso é bom e ruim: bom porque tem a nota D mais alta; ruim porque a série é muito difícil de acertar. Se acertar, com certeza será maravilhosa e brigará pelo ouro com Gowey, que vem da escola de Shawn Johnson e tradicionalmente é muito bonita e segura. Ana Sofia dispensa apresentações: foi campeã Pan-Americana de trave no ano passado. Ellie Black também é uma ótima ginasta nesse aparelho e tem chances até de ser a campeã.

    Solo

    1 - Amelia Hundley (USA)
    2 - Flavia Saraiva (BRA)
    3 - Daniele Hypólito (BRA)

    Hundley vem trabalhando upgrades em sua série de solo e deve chegar muito bem nessa competição. Flávia tem a parte artística a seu favor; essa é a parte de sua série onde não deve haver nenhum desconto de execução. Daniele Hypólito melhorou muito sua série nos últimos treinos, contando com elementos e combinações que podem lhe garantir um bronze. Ellie Black, Ana Lago e Elsa Garcia devem estar nessa final.

    E você, qual sua opinião? Deixe nos comentários.

    Post de Cedrick Willian

    Foto: Brian Freed
  • You might also like

    5 comentários:

    1. É fato que com a presença da Rebeca este quadro mudaria completamente. Estou otimista por dois ouros da Flavinha, Solo e Trave. =)

      ResponderExcluir
    2. Acredito que no Salto sobre a Mesa a grande favorita seja Marcia Videaux. É uma jovem ginasta cubana que compete em seu primeiro ano como adulta. Recentemente competiu na Copa do Mundo de Anadia e foi campeã desse aparelho, com um Tsukahara com Dupla Pirueta (6.0) e uma Reversão com Uma Pirueta e Meia (6.2).

      ResponderExcluir
    3. Flavia Saraiva e uma ótima ginasta, a serie de trave dela e muito difícil, e com ligações muito complexas de serem realizadas em uma competição. O parelho que a mesma deve investir e a trave, pois e nesse aparelho que ela pode conseguir uma medalha.Contudo a serie dela deveria ser mas inteligente e com menos ligações, a serie da ginasta tem que ser montada olhando a facilidade ela tem ao realizar determinadas acrobacias.

      Infelizmente o mundial esta muito próximo, e a serie dela devera ser mantida, até porque o tempo para ela se adaptar a outros elementos seria curto demais, e se as ligações forem cortadas a nota D cairá consideravelmente.

      Não acompanhei o treino de pódio das Brasileiras, vi apenas as serie de barras, e trave( onde todas caíram), parece que ainda não estão consistentes, espero que no mundial elas consigam competir bem, e colocar o Brasil no top 8.


      As Americanas são um exemplo, sempre com series dificieis, inteligente e consistente.

      Adriel Eduardo

      ResponderExcluir
    4. Jessica Lopez não disputará o Individual Geral. Apenas Trave e Paralelas.

      ResponderExcluir
    5. Elsa Garcia também não fez AA.

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.