• Resultados Russian Cup 2015 - 2º dia de finais


    Confira os resultados do 2º dia de finais da Russian Cup 2015!

    MASCULINO

    Denis Ablyazin conquistou mais um ouro no 2º dia de finais: foi o melhor no salto, alcançando a nota de 15.367. Ablyazin já havia sido ouro nas argolas e solo, e chega ao Mundial, que acontece daqui um mês, com chances de finais e medalhas nesses mesmos 3 aparelhos. Pode ser o russo com mais chances de medalhas individuais de toda a equipe.

    David Belyavskiy foi o melhor na paralela, conquistando 15.500, e Nikita Ignatyev foi o melhor na barra fixa com 15.133. A equipe está forte na paralela, podendo fechar com média acima de 15.100 no Mundial e, falando da Rússia, está relativamente fraca/inconsistente na barra fixa.

    Provavelmente a Rússia deve ficar na briga pelo bronze novamente contra Grã-Bretanha e Estados Unidos. No último Mundial, Estados Unidos levou a melhor e levou o bronze, deixando a Grã-Bretanha em 4º lugar e Rússia em 5º.

    FEMININO

    Maria Kharenkova acertou a série de trave e finalmente pontuou uma nota próxima de todo seu potencial nesse aparelho: conseguiu 14.800 e foi a melhor do dia, seguida de Ksenia Afanasyeva, que conseguiu 14.333, e Daria Spiridonova, que conseguiu 14.133. Viktoria Komova terminou a Russian Cup sem conseguir acertar sua série nesse aparelho e teve seu pior desempenho nessa final: 11.533.

    No solo, Afanasyeva conquistou 14.700 para o ouro, com grandes chances de ser medalhista Mundial mais uma vez. Foi seguida de Maria Paseka, que está muito consistente e sendo ponto forte da equipe. Paseka conseguiu 14.033 e deixou Maria Kharenkova com o bronze, nota de 13.867.

    Resultados completos e traduzidos: The All Around

    Post de Cedrick Willian

    Foto: Getty Images Europe
  • You might also like

    9 comentários:

    1. Acho que Komova acertou a prova no primeiro dia e tirou 15.000. Incluive temos vídeos no YouTube disso. Um firme arabian e uma saída um pouquinho tronxa. No outro dia a saída foi totalmente fora do eixo e ela saiu do colchão.
      Também acho que essa foi a maior nota da trave russa nessa competição, mas nessa não tennho certeza.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Esse 15.000 foi no QF do nacional russo, em março!!

        Excluir
    2. Komova ,sempre inconsistente,deveria nem ir.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Também acho. Não boto fé nela. Ela é demais inconsistente. E não sabe perder. Um erro que ela comete e bye bye competição. Ela larga mão de todo o resto, não briga pra correr atrás do prejuízo e ferra com a equipe. Falta muito psicológico e sobra manha nessa guria.

        Excluir
      2. Olha, não sou tão avesso a críticas e piadas como muita gente que frequenta esse blog, mas também têm umas que são tensas. Como uma ginasta prata no AA mundial e prata no AA olímpico pode ser considerada sempre inconsistente?

        Excluir
      3. Acontece que ela quase não tem competido desde Londres, e ultimamente só participa das barras e da trave (acho que ainda treina solo e salto, pq tanto ela quanto o técnico disseram que a meta é voltar a ser ginasta de AA). Na Russian Cup ela não conseguiu fazer uma boa prova de trave durante toda a competição e também acabou não se classificando pra final de barra. Em resumo, ela tem sido muito irregular sim. A ginástica da Komova ainda tem muita qualidade, mas ela tem sido muito irregular sim. A situação é delicada, mas acho que ela não vai perder lugar na equipe, pelo menos não esse ano. Na verdade eu estou pessimista: não vejo a Komova recuperando todo potencial até o Rio. Se conseguir vaga na equipe, vai ser como especialista.

        Excluir
      4. Realmente,ela é uma brilhante ginasta, mas reconheço que as vezes falta garra e sobra manha,até hoje não me conformo com o salto no AA olímpico,a cara dela dando aqueles passos dava a impressão de ter desistido de lutar e segurar o salto, mas em seguida sua recuperação foi fantástica,de uma verdadeira campeã olímpica.

        Excluir
      5. Claro! Ninguém dúvida de que ela é uma ginasta brilhante. Mas não acredito que ela volte a ser um dos grandes nomes do AA. Não vejo isso para o mundial mesmo. Aliás, apesar de eu amar as russas e achar que a ginástica delas é a melhor do mundo -- por não ficar só na técnica, fazendo parecer que o esporte parece somente exercício --, a equipe como um todo precisa de mais consistência. Basta olhar para a copa russa e ver que as séries não são tão bem executadas assim. Na trave, elas já deixam a desejar há muito tempo. No solo, a linda Afanaseva arrasa, mas ainda tem bastante probleminhas e dificilmente supera os 15. No salto, ok. Mustafina é firme e a Paseka manda ver. Mas, enfim, questão de olhar. A briga pelo segundo e terceiro lugar ( porque óbvio que o primeiro é das robôs sem graça) vai ser acirrada. Ainda mais com a volta de Iordache e Ponor.

        Excluir
      6. Elas podem vencer por equipes, e ralar muito no individual geral.
        Mais por aparelho, dificilmente levaram algum ouro....

        Excluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.