• Lorrane e Flávia falham mas mostram evolução


    Lorrane dos Santos e Flávia Saraiva estiveram presentes na final individual geral do Mundial de Glasgow. Faziam muitos anos que esse fato não acontecia com a seleção feminina do Brasil, e apesar de terem falhado nessa final, mostraram evolução nas séries e algumas boas notas.

    Durante os treinos foram muito firmes e seguras. Tanto Flávia como Lorrane passaram ótimas séries sem grandes erros. A impressão que dava era que estava tudo fácil. Essa é a mágica da ginástica: fazer com que séries difíceis pareçam simples. Na hora da competição, cometeram erros e acabaram não conseguindo melhorar as pontuações da classificatórias. Isoladamente, tiveram ótimas notas e a análise do que aconteceu, no geral, é muito boa.

    Flávia tentou uma série nova no solo, com uma sequência de flic sem mãos + tripla pirueta na segunda passada colocando o tsukahara para terceira diagonal, mas ficou perdida no giro e não executou a tripla além de ter caído no tsukahara. A novidade é que era o teste de uma das séries que pretende fazer para tentar uma final de solo no Rio. Sabe-se que, além dessas acrobacias, Flávia também executa o duplo esticado no solo. Na trave não tem muito o que mexer; talvez, apenas repensar algumas ligações arriscadas. Salto e paralela foi muito bem e melhorou a execução comparada com as classificatórias. Flávia ficou em 24º e último lugar na final. Somou 53.232 e suas notas foram: 14.233, 13.700, 12.266 e 13.033, notas na ordem olímpica.

    Lorrane tinha treinado alguns poucos upgrades na trave comparados com a série que fez nas classificatórias. Em treinos estava ligando a entrada de mortal com um salto de dança e o mortal pra frente também. Infelizmente teve uma queda nesse aparelho e também no solo. Acertou a série de barras assimétricas com execução um pouco inferior a série que fez nas classificatórias, mas teve nota mais alta. No salto, um excelente 15.166 para seu yurchenko com dupla que executou com folga para um salto mais difícil. Tem muito espaço para acrobacias e ligações novas. Assistindo os treinos, sempre fica a impressão que suas séries já estão fáceis. Lorrane terminou em 18º lugar com 55.031 e suas notas foram: 15.166. 13.733, 12.966 e 13.166.

    Lorrane e Flávia competiram bem as classificatórias e por isso mereceram um lugar nessa final. Tentaram ajudar a equipe, que era o objetivo maior nesse mundial e apesar dos erros a evolução é nítida. O objetivo agora é acertar as séries no Evento Teste, que acontece em abril no Rio de Janeiro. Apesar de que todos queriam uma classificação olímpica direto do Mundial, olhando por outro lado o Evento Teste vai ser a chance do Brasil brilhar mais uma vez.

    Post de Cedrick Willian

    Foto: Ivan Ferreira / Gym Blog Brazil
  • You might also like

    4 comentários:

    1. É isso ai, é errando que se aprende, e ainda teremos mais uma chance no evento teste, então sigam em frente!

      ResponderExcluir
    2. Olhando para as outras ginastas (Seda, Wang, Elissa, Sae - todas classificadas pra EF em Glasgow) que também competiram nos Jogos Olímpicos da Juventude, pq a evolução da Flávia não acompanhou a evolução dessas atletas? A impressão q passa é q Flávia continuou treinando como se ainda fosse juvenil, o q pode ser comprovado, à primeira vista, pelo desenvolvimento muscular das atletas citadas em relação ao da Flávia. Pq a tripla pirueta q foi apresentada nos Jogos da Juventude ainda não está firme, como acro fixa na série de solo?

      ResponderExcluir
    3. Comserteza a seleção que deve ir ao evento teste e
      Flávia saraiva especialidade FX e BB
      Rebeca Andrade especialidade FX e VT boa UB
      Jade Barbosa especialidade FX , BB e VT
      Lorrane dos santos VT e UB
      A 5? Não está determinada na minha opinião.

      Na minha opinião a Letícia costa não deveria participar da seleção pois a minha vista ela e ruim no solo sempre erra e tem um solo com coreografia ruim nem se quer teve melhora .já que a rebeca já esta de volta aos treinos ,com certeza o Brasil tem grande chance de terminar em primeiro no evento teste afrente da Romênia. Na minha opinião o Brasil não tem somente uma estrela pois além de rebeca Andrade , Flávia saraiva mostrou ao que veio .

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.