• Exclusiva GBB - Entrevista com Lorrane dos Santos


    Depois da final individual geral em Glasgow, Lorrane dos Santos conversou com o Gym Blog Brazil e revelou muitas coisas legais e interessantes. Poucas semanas depois do Mundial, Lorrane conquistou o título de campeã brasileira e não teria um momento melhor para essa entrevista ser postada. Confira!

    GBB - Lorrane, você estava acertando toda as suas séries no treino mas hoje acabou errando. É o seu primeiro Mundial, você acha que ficou nervosa?

    Lorrane - Eu vim preparada pra dar o meu máximo no primeiro dia para classificar a equipe e infelizmente a gente não conseguiu. Não pensava na final individual geral, então hoje eu vim para me divertir e competir bem. Errei mesmo, acontece, mas o importante foi me divertir, gostei da minha participação. Levo tudo como experiência para o Evento Teste, acho que vou chegar menos nervosa e mais confiante.

    GBB - Você está treinando algum exercício ou combinações diferentes, pensando até mesmo nas Olimpíadas?

    Lorrane - Nossa, eu treino tantas coisas! Estava treinando até dupla e meia no salto nessa preparação para o Mundial. Tenho muitos elementos para colocar em todos os aparelhos.

    GBB - Depois de tantas lesões e cirurgias, você voltou muito bem. Todo o potencial que você tinha como juvenil finalmente foi mostrado. Você acha que isso acaba colocando você como uma forte concorrente à equipe olímpica?

    Lorrane - Isso conta muito, fiquei um ano passado quase todo parada. Perdi totalmente essa sensação de "como" competir, perdi o ritmo de competição. Voltei esse ano e em cada competição eu fui melhorando um pouquinho. Cheguei no Mundial bem, no dia que eu precisava fazer bem eu fui bem e considero que hoje também eu fui bem. Tenho que continuar nesse caminho e ir crescendo em cada competição, pra também estar bem preparada quando chegar as Olimpíadas.

    GBB - De acordo com os seus treinos, você pode evoluir mais nas notas de partida das suas séries?

    Lorrane - Tem, muito mais. E eu quero.

    GBB - Na sua opinião pessoal, como você acha que tem que ser os treinos de vocês a partir de agora, nesse momento que vocês precisam fazer o Evento Teste para conseguir a vaga olímpica?

    Lorrane - Pra mim, tem que voltar agora, descansar um pouco e, infelizmente, não vai dar pra parar o treinamento. Tem que continuar treinando e batalhando até a gente conseguir essa vaga - e vamos conseguir, se Deus quiser. Tem que melhorar bastante e colocar mais elementos difíceis nas séries, porque a cada dia que passa sinto a ginástica mais difícil.

    GBB - Vocês estão tendo algum acompanhamento ou reforço psicológico? Por que vimos você treinando e você acertou uma série atrás da outra. Sabemos que a ginástica é feita também de erros, mas existe algum trabalho sendo feito no sentido que vocês fiquem mais confiantes?

    Lorrane - Sim, temos tudo. Psicólogo, nutricionista, tudo que a gente precisa a gente tem sim. Acho que os erros foram mais uma questão do momento mesmo. Tem que estar muito focada, ainda mais numa competição dessas. Se você desconcentra um pouquinho já acaba! As pessoas reclamam quando a gente cai, mas acontece.

    GBB - A torcida aqui foi muito parecida com a do Brasil. Na hora que as britânicas estavam na arena muito barulho era feito no ginásio. Tivemos a impressão que o fato atrapalhou algumas ginastas. Qual a sua opinião?

    Lorrane - Na verdade o barulho não me atrapalha muito. Na trave, se eu tiver desconcentrada, atrapalha um pouco mas, por exemplo, no solo eu adoro! Dá muito força! Quero ver no Rio todo mundo torcendo pela gente assim.

    GBB - Saiu uma notícia em um site internacional dizendo que o Oleg Ostapenko, a partir do ano que vem, irá para a Bielorússia e consequentemente não será mais treinador do CEGIN. Todos sabemos que ele é um grande treinador e, se ele realmente for sair, você vê isso como algo bom ou ruim para os seus treinamentos?

    Lorrane - Na verdade eu não sei se está confirmado essa saída até porque ele mesmo não comentou nada com a gente. Só ficamos sabendo pela internet e acho que se ele fosse mesmo teria comentado alguma coisa comigo, ou ainda vai comentar. Se isso for verdade, vou ser bem sincera: vou sentir falta dele. Foi com ele que eu mais cresci na ginástica. Antes eu tinha ginástica, mas não como agora. Eu cresci bastante e espero que ele ficou, gosto dele muito, muito, muito! De todos os treinadores que eu tive, ele é o que eu mais me identifiquei.

    Post de Cedrick Willian

    Foto: Ivan Carvalho / Gym Blog Brazil
  • You might also like

    6 comentários:

    1. alguém saberia explicar e detalhar a nota de dificuldade de 6.8 da lorrane no solo?
      imagino que uma nota alta assim se deva às novas bonificações introduzidas de elementos difíceis e passadas cravadas (?) para o sistema de pontuação brasileira

      ResponderExcluir
    2. Ela está fazendo duplo twist grupado ,duplo twist carpado ,duplo com dupla , duplo mortal grupado

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Nossa! Ela esta fazendo duplo com dupla? Tem vídeos?

        Excluir
    3. Puts que o Oleg desista de ir embora eu sempre botei fé na Lorrane, faltava alguem pra lapidar e quem novamente foi o autor disso? OLEG . Esse cara ja provou que forma campeas e to sentindo cheiro disso pra 2016 com a Lorrane...

      ResponderExcluir
    4. Ela ta treinando um Amanar ? É isso mesmo produção?

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.