• O Evento Teste não vai ser fácil


    Ao passo que a equipe feminina do Brasil terminou o Mundial de Glasgow em 9º lugar, agora terá que brigar pela vaga olímpica no Evento Teste em abril, no Rio de Janeiro. Soa estranho essa comparação, mas conquistar uma vaga no Evento Teste poderá ser mais difícil do que foi no Mundial Pré-Olímpico.

    A equipe holandesa, que ficou em 8º lugar em Glasgow e abraçou a última vaga, fez o seu trabalho e não perdeu sua maior oportunidade de se classificar. É certo que se tivessem que competir no Evento Teste acabariam por não conseguir a vaga. Enfrentar um Brasil recuperado de lesões e uma Romênia com sangue no olho seria uma tarefa praticamente impossível para a Holanda.

    Já havia um bom tempo que nos Campeonatos Mundiais não existia um número grande de equipes boas e homogêneas como vimos esse ano e como será no ano que vem. A ginástica está um pouco mais popularizada mundialmente falando e, consequentemente, bem melhor trabalhada no alto nível. Vários bons treinadores estão espalhados pelo mundo e isso fez com que países de menos tradição acabassem se destacando.

    No Evento Teste, estarão na briga contra o Brasil: Romênia, Alemanha, França, Bélgica, Austrália, Suíça e Coréia do Sul. Dentre essas, as duas últimas estão praticamente fora das Olimpíadas. De acordo com o rendimento no Mundial, Australia poderia terminar em 6º deixando as 5 equipes restantes brigando praticamente de igual para igual.

    O Brasil enfrentará uma Romênia "mordida" e cheia de vontade de impor respeito ao Mundo, competindo com suas maiores estrelas da atualidade, inclusive Catalina Ponor. A equipe alemã pode contar com duas novatas muito talentosas: Tabea Alt e Florine Harder. O mesmo acontece com a Bélgica, que há muito tempo não possuía duas juvenis tão promissoras: Axelle Klinckaert e Nina Derwael. França também tem uma promessa: Marine Boyer. Todas as 5 equipes concorrem diretamente pelas 4 vagas remanescentes e todas tem chances reais de conseguir.

    A boa notícia é que o Brasil também tem suas estrelas. Rebeca tem grandes chances de estar recuperada e se apresentar pelo menos nas barras assimétricas. Milena Theodoro competiu bem o Brasileiro e está bem melhor da lesão que sofreu no joelho, podendo ser mais uma grande opção. Daniele e Jade continuam trabalhando em upgrades nas suas séries, assim como Lorrane, que falou em entrevista ao GBB que está trabalhando para aumentar suas notas de partida.

    Está claro que não vai ser fácil pra ninguém conseguir a vaga olímpica pelo Evento Teste: quatro equipes terão que ficar de fora. A parte boa de tudo isso é que teremos um belíssimo espetáculo para apreciarmos aqui no Brasil antes das Olimpíadas. Grandes estrelas e grandes equipes farão do Evento Teste um sucesso! A torcida é para que, ao final desse espetáculo, o Brasil saia vitorioso e garantido nos Jogos do Rio.

    Só para esclarecer: todo fim/começo de ano temos as tradicionais postagens "O que a ginástica reserva". Esse ano não será diferente! Iremos nos aprofundar mais nos nomes citados nesse texto com as postagens que começarão em breve. Aguarde!

    Post de Cedrick Willian

    Foto: Ivan Ferreira / Gym Blog Brazil
  • You might also like

    11 comentários:

    1. Será q tem chances de a Jade voltar a fazer Amanar?

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Acredito que em 2016 ela ira apresenta-lo nas Olimpíadas ! Em 2014 antes de sofrer a lesão ela estava subindo bastante na dupla, mas os planos era manter a dupla e atualizar o segundo salto tirando o lopez e colocando o Mustafina, porém ela se lesionou nesse salto e com certeza essa lesão atrapalhou e impediu que ela atualiza-se não só o Salto mas os demais aparelhos também.

        Nesse ano ela voltou muito bem, conseguiu recuperar as series e presenta-las no mundial, a atura que ela conseguiu realizando a dupla foi boa, mas deu pra perceber que pra saltar o amanar ainda e sedo demais.

        Marcos Soares

        Excluir
    2. O blog relatou que Jade e Daniele continuam trabalhando em upgrades, todos sabem que a Dany esta treinando uma nova passada no solo, e uma dupla pirueta no salto. Mas com relação a Jade quais são as atualizações que ela esta trabalhando? se estiver trabalhando já que acabou de voltar de lesão.

      Adriel Eduardo

      ResponderExcluir
    3. Ano que vem o Brasil tem alguma juvenil pra estrear na categoria senior? a Thais Fidelis, parece ser uma grande promessa, mas se eu nao me engano ela so vira senior em 2017

      ResponderExcluir
    4. Sera uma pena ver a Rebeca so nas assimétricas, ela tem o melhor solo e salto da equipe. Mas esperamos ver ela 100% nas olimpíadas!!! E Lorrane vem com tudo... Quem sabe apresenta um amanar

      ResponderExcluir
    5. Brasil saudavel briga pelo primeiro lugar com a romenia. E acho q foi muito bom nao classificar no mundial. Mas um chance de competir com equipe e ainda mais em casa

      ResponderExcluir
    6. Nossa Jade vai fazer o Amanar,Dani treinando dupla pirueta no salto, e upgrades no solo otimista o pessoal,rs.

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Ninguém falou que Jade irá saltar um Amanar ! todos torcem por isso, mas sabemos que e um pouco difícil ela executa-lo, talvez apresente nas Olimpíadas, mas no evento teste acho pouco provável.

        com Relação aos upgrades de fato estão acontecendo, na verdade elas não apresentaram tudo o que treinam para o mundial, por isso não se classificaram diretamente para as olimpíadas.

        Adriel Eduardo

        Excluir
    7. Estou realmente decepcionada com a nossa ginástica feminina. Acho um absurdo o enorme foco no solo com uma paralela tão ridícula quanto a nossa. Mesmo assim, acho que a classificação vem fácil, porque tirando a Romênia, não tem tanta competição assim.

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.