• Angelina Melnikova é o maior destaque do Nacional Russo


    Os dois primeiros dias de competição feminina do Campeonato Nacional Russo tiveram como destaque o desempenho das novatas. A disputa do individual geral foi competida durante esses dois dias, um formato totalmente diferente do habitual, que costuma contar o primeiro dia pra soma individual e o segundo dia pra competição por equipes.

    Angelina Melnikova, principal promessa da equipe para esse ano, respondeu muito bem às expectativas e sagrou-se campeã nacional individual geral com tranquilidade. Mostrou estar em uma excelente fase no solo, apresentando uma série com 6.400 de dificuldade em potencial, e alcançando 15.200 no primeiro dia e 14.300 no segundo dia, no aparelho que até ano passado era o seu mais fraco. A maior regularidade foi mantida na trave, onde a atleta também obteve a maior soma entre todas as competidoras (30.400) ao apresentar uma sequência de flic + flic + mortal esticado com perfeição, que lhe rendeu 15.100/15.300 nos dois dias de competição. Angelina somou 119.334 nos dois dias disputados, ficando mais de 4 pontos a frente de Seda Tutkhalyan (114.933), ginasta que entrou pra categoria adulta no ano passado.

    Seda é extremamente potente e promissora, mas sempre deixou seu psicológico te derrubar em momentos importantes. A excelente fase, no entanto, é notória, principalmente na trave, que é a sua especialidade. A atleta apareceu com uma complexa e bem realizada saída de tsukahara carpado na trave, além da sua marca registrada, uma sequência de rondante + mortal esticado com pirueta. Mas foram as quedas em ambas as séries de barras que tiraram sua chance de bater de frente com Melnikova.

    Maria Kharenkova apresentou uma ótima regularidade nos quatro aparelhos, principalmente na trave (15.133/15.100) e no solo (14.900/13.800), sem apresentar maiores novidades, o que a impediu de disputar uma posição melhor do que a alcançada, um terceiro lugar com 114.832 de soma. Destaque também para a recém debutante na carreira adulta, Natalia Kapitonova, que apresentou upgrades na série de barras (15.567/15.033) e solo (14.667/13.733), mas desperdiçou suas chances de medalhar no individual geral ao cometer quedas nas suas duas apresentações de trave.

    A competição também marcou o humilde "comeback" de Aliya Mustafina, que competiu apenas nas barras assimétricas (15.300) e trave de equilíbrio (14.400), apresentando séries com grau de dificuldade não muito alto mas uma execução bastante correta. Ksenia Afanasyeva teve um problema na sola do seu pé que a impediu de mostrar boas séries nos dois aparelhos em que competiu: salto sobre a mesa (14.200) e exercícios de solo (13.800). A campeã mundial Maria Paseka também não alcançou boas notas no primeiro dia de competição (14.000 no salto e 14.600 nas barras), mas ainda tem chances de se redimir nas finais por aparelhos.

    Resultados completos.

    Post de Stephan Nogueira

    Foto: Sport Gym Russia
  • You might also like

    4 comentários:

    1. Foi surpreendente a participação de Melnikova nesse campeonato. Sempre achei as séries dela meio inconsistentes, principalmente a trave, mas ela me surpreendeu muito. Performances e psicológico maduros. Alguém para bater de frente com as robôs. E melhor: com muita elegância e destreza. Que bom ver a ginástica russa com meninas assim

      ResponderExcluir
    2. Alguém mais feliz que Boginskaya. Sorte e saúde para Melnikova.

      ResponderExcluir
    3. Mesmo com a equipe russa forte as americanas ainda são favoritas .
      Mafl

      ResponderExcluir
    4. Até que enfim Mustafina pode tirar uma folga,anos carregando a Rússia nas costas. Muito bom ver uma renovação forte deles,Melnikova é maravilhosa e Seda se acertar esse psicológico pode surpreender e muito. Obviamente as americanas ainda são superiores, mais torço pra Rússia fazer uma linda competição e mostrar tudo que podem fazer sem medo de errar.

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.