• Romênia complica sua classificação olímpica terminando em 2º após a primeira subdivisão


    Ao final da primeira subdivisão, a equipe romena, após muitos erros, terminou atrás da Austrália na competição por equipes, colocando em risco a classificação olímpica do país. Muitas equipes ainda competirão até o fim do dia, mas apenas um milagre salvaria a Romênia.

    A competição para elas começou nas barras assimétricas, com Diana Bulimar, principal ginasta nesse aparelho, errando sua série e tirando a pior nota da equipe. Os erros continuaram com outras ginastas, mostrando que o país precisa urgentemente de uma ajuda internacional na reformulação de treinos e séries.

    Na trave e no solo o país teria a chance de reparar os erros cometidos, mas continuaram com quedas e erros. Até no salto, aparelho mais fácil de acertar, também erraram, inclusive com Catalina Ponor, que pareceu meio perdida durante o segundo voo. Pareceu que ia tentar uma dupla pirueta, mas acabou sendo uma pirueta simples e com queda. Vale lembrar que, desde a lesão, a primeira vez que Catalina realmente saltou foi em solo carioca.

    Enquanto a Romênia errava, a Austrália fazia o seu trabalho. O desempenho não foi brilhante, mas correto o suficiente para terminar a subdivisão em primeiro. Essa era a obrigação de ambas as equipes: finalizar em primeiro com a melhor nota possível. A Austrália ainda continua na briga pela vaga olímpica, mas a Romênia está em uma situação difícil.

    Como a competição está só começando, muita água ainda pode rolar. Pode ser que desastres aconteçam, e isso seria um milagre pra essas duas equipes, que podem, nesse momento, tanto se classificarem como ficarem as duas de fora dos Jogos Olímpicos.

    Ginastas individuais

    Confira os destaques individuais dessa primeira rotação!

    Zsofia Kovacs

    Com um excelente yurchenko com dupla pirueta, teve o melhor somatório no individual geral. Teve boas séries nos outros aparelhos, mas notas um pouco baixas. Isso, talvez, justamente por estar no primeiro grupo da competição. Kovacs provavelmente será a representante da Hungria nos Jogos Olímpicos.

    Dipa Karmakar

    A ginasta indiana conseguiu 15,066 no seu produnova. No treinamento de pódio, executou um salto melhor ainda do que apresentado hoje, podendo aumentar sua nota cerca de 3 décimos. Dipa pode fazer história para seu país nos Jogos Olímpicos, podendo conseguir uma final de salto e até uma colocação histórica no individual geral.

    Kangyi Gong

    Apesar de muito nova, a estreante chinesa apresentou uma passada acrobática bem interessante e difícil no solo: flic sem mãos + tripla pirueta + mortal para frente, de bonificação 0.2. Talvez seja de muita utilidade para a equipe no próximo ciclo.

    Katarzyna Jurkowska-Kowalska

    A polonesa ultrapassou sua compatriota Gabriela Janik na competição individual geral e deve representar seu país nos Jogos Olímpicos. Destaque para sua série de trave, com nota final de 13,966, até o momento se classificando em 3º lugar para a final nesse aparelho.

    Confira os resultados parciais: equipes e individual geral.

    Post de Cedrick Willian

    Foto: Ivan Ferreira / Gym Blog Brazil
  • You might also like

    4 comentários:

    1. Salto da indiana Dipa Karmakar
      https://www.youtube.com/watch?v=okEuYVIqEbk

      ResponderExcluir
    2. Não sei nem o que dizer,Romênia no fundo do poço,infelizmente uma andorinha só não faz verão,não adianta trazer uma lenda como a Ponor se todo o resto não acompanha.Como o blog disse se não resolverem essas paralelas sofríveis sem chance.

      ResponderExcluir
    3. Está sendo transmitido por algum canal?

      ResponderExcluir
    4. Triste ter que ver a Romênia fora das competições :/, muito difícil se classificar.

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.