• Osijek conhece seus últimos campeões


    Foi finalizada em Osijek mais uma etapa da Copa do Mundo de Ginástica, e os campeões desse segundo dia de finais foram conhecidos. Com alguns erros, ótimas finais e bons destaques, uma ótima competição pode ser apreciada.

    A brasileira Carolyne Pedro dificultou sua série de solo e aumentou a nota de partida em 0.1: o duplo twist grupado, que era feito de forma isolada na segunda diagonal, agora faz parte da sequência de 1,5 pirueta ao passo + duplo twist. O restante das acrobacias e saltos continuam os mesmos, sendo que o aumento da nota D foi consequência da mudança na ordem acrobática, amentando a bonificação da sequência de 0.1 para 0.2. Carolyne fez uma boa série e conseguiu 13,625, terminando em 6º. Na trave foi inconstante, teve vários desequilíbrios, e com 12,950 terminou em 7º. A final de trave foi bela de se assistir, onde apenas uma ginasta teve queda durante a competição.

    A grande campeã do dia, e da Copa de Osijek, foi a britânica Ellie Downie, que hoje conquistou o ouro na trave e no solo, sagrando-se campeã de todas as finais competidas nessa edição da Copa. Destaque para as russas Maria Kharenkova, Seda Tutkhalyan e Natalia Kapitonova, que fizeram boa participação e conquistaram 3 medalhas hoje: prata e bronze para Kharenkova e Tutkhalyan na trave e prata para Kapitonova no solo. Destaque também para a ucraniana Yana Horokhova, que conquistou o bronze no solo, algo raro para seu país atualmente, este que já foi potência mundial por diversos anos desde o fim da União Soviética.

    No masculino, destaque para o também ucraniano Oleg Verniaiev, que conquistou mais um ouro hoje, dessa vez no salto sobre a mesa, acompanhado de Igor Radivilov que subiu ao pódio em 3º. Verniaiev também era (sempre é) favorito ao ouro na final de paralela, mas com uma queda ficou em 4º, quase beliscando um bronze com 14,800, nota ainda muito boa pensando que a série contou com uma falha grave. O campeão nesse aparelho foi Emin Garibov, russo também brilhante nesse aparelho, mas com nota de partida e linhas corporais ainda ainda inferiores à Verniaiev. Sem apresentar sua nova saída, que também leva seu nome, o cubano Manrique Larduet ficou com a prata nessa final.

    A surpresa ficou por conta do turco Umit Samiloglu, que desbancou o americano Paul Ruggeri e ficou com o ouro na barra fixa. Com uma série de boa dificuldade e limpeza considerável, Umit conseguiu 15,225 e sagrou-se campeão nesse aparelho, feito pouco usual para a equipe turca nesse aparelho. Pode ser que as qualidades da equipe estejam mais diversificadas e uma em boas condições de disputar uma vaga olímpica apareça no próximo ciclo.

    Resultados completos.

    Post de Cedrick Willian
  • You might also like

    2 comentários:

    1. a flavia nao ganhou medalha?
      sabia q ela era fogo de palha
      ja vai sumi igual as outras

      ResponderExcluir
    2. E. Downie é a segunda ginasta mais completa atualmente, não tem como negar!
      A menina lacrou sem dó nessa competição!

      ResponderExcluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.