• Emma Malabuyo e Alyona Shchennikova vencem o U.S. Classic


    Uma competição fraca na categoria adulta e forte na categoria juvenil. Assim foi o U.S Classic, que aconteceu na noite de ontem em Illinois. Com 56.750, Emma Malabuyo venceu o individual geral da categoria juvenil, e com apenas 54.950 Alyona Shchennikova venceu a categoria adulta.

    Essa foi a última chance de classificação para o P&G Gymnastics Championships, que por sua vez é a última chance de classificação para a equipe americana de onde saem as ginastas que representarão os Estados Unidos no Mundial. Várias ginastas que já estão classificadas para o P&G usaram a competição para acertar detalhes finais de suas séries. Talvez, por isso, a competição tenha sido um pouco mais fraca.

    Ashton Locklear não se apresentou nas barras assimétricas, competindo apenas na trave de equilíbrio. Morgan Hurd se apresentou na trave e solo (13.850, 2ª melhor nota do dia) e Riley McCusker nas assimétricas, trave e solo, com alta dificuldade e baixo desempenho (a ginasta acaba de voltar de uma lesão).

    As melhores notas e séries da categoria adulta, em cada aparelho, foram:

    Jordan Chiles no salto - 14.700, um dos dois únicos saltos amanar da competição (o outro foi executado por Jade Carey). A ginasta, que quando juvenil era apontada como esperança para esse ano, teve uma competição difícil e aparenta estar um pouco pesada.



    Ragan Smith nas assimétricas - 14.550.



    Ragan Smith na trave - 15.350



    Jade Carey no solo - 13.950.



    Malabuyo parece ser a nova Kyla Ross. Muito carismática, segura, limpa e com bom artístico, pode chegar na categoria adulta como uma das principais ginastas do ciclo. Sunisa Lee, que está com uma série de barras assimétricas incrível, acabou na acertando.

    Confira as melhores séries e notas da competição juvenil.

    Grace McCallum no salto - 14.650



    Gabby Perea nas assimétricas - 14.500, repetindo o sucesso que teve em Jesolo. Gabby pode ser uma das "barristas" americanas do ciclo.



    Adeline Kenlin na trave - 14.850. Essa ginasta também foi muito bem nas barras assimétricas, onde conseguiu 14.050 e ficou em terceiro com uma série de nota D 5.7.





    Emma Malabuyo no solo - 14.300.



    As ginastas classificadas para o P&G após a competição foram:

    adulto: Luisa Blanco, Frida Esparza, Emily Gaskins, Marissa Oakley, Deanne Souza e Kalyany Steele;

    juvenil: Sydney Barros, Addison Fatta, Hannah Hagle, Selena Harris, Jay Jay Marshall, Deiah-Marie Moody e Abigail Scanlon.

    Resultados completos: juvenil e adulto. Vídeos: USA Gym

    Post de Cedrick Willian
    Fonte: USA Gym
    Foto: Divulgação
  • You might also like

    9 comentários:

    1. tentando enxergar qualquer semelhança entre malabuyo e ross

      ResponderExcluir
    2. "Malabuyo parece ser a nova Kyla Ross. Muito carismática, segura, limpa e com bom artístico"; a ross nao tinha nem expressão kkk

      ResponderExcluir
    3. Ela ME lembra a Kyla Ross. Vocês não são obrigados a concordar! :)

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. justifica e da motivos pra isso então porque realmente ficou parecendo uma comparação aleatória e da boca pra fora: estilos de dança, tumbling, barras e trave COMPLETAMENTE diferentes entre as duas e malabuyo tem uma tonelada a mais de carisma e naturalidade no solo. Até a estrutura corporal é completamente diferente.

        fora que nunca é muito legal ficar nessa história de "fulana é a nova x". cada um é cada um.

        Excluir
    4. Mas gente, sério mesmo? A Malabuyo me lembrou a Kyla Ross no sentido de segurança e limpeza PRINCIPALMENTE. Ela não é uma ginasta extremamente incrível mas que está ali para tirar boas notas com a sua execução excelente, E ter resultados possivelmente melhores do que ginastas mais talentosas do que ela.

      Por isso a comparação na fala deLa ser a nova Kyla Ross: a nova ginasta americana limpa e segura com capacidade de surpreender dentro da equipe americana.

      Meu Deus, não tenho que dar justificativa pra tudo não. Aceita as opiniões diferentes e siga em PAS!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Sim, siga em paz, mas com Z por favor. Aí pode fazer o que quiser.

        Nem prestei atenção nela pra ser sincero, tava de olho na que ganhou, a russa importada, e a Ragan, que menininha gracinha viu

        Só acho que elas se parecem em fenótipo.

        Agora em relação às séries de trave:

        Si señor, russas e chinesas continuam imbatíveis.

        Excluir
    5. ÇOCORRO, não entendeu a ironia da minha PAS! ahuahuahau ok, PAZ! E SOCORRO!

      ResponderExcluir
      Respostas
      1. Só agora que vi que estava em caixa alta.

        Algumas vezes são os meus dedos frenéticos, catano-feijão, que estão no comando, enquanto que o meu célebro tá em outra galáxia, deusépai#

        Excluir

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.