• Vitor Rosa supera Diego Hypolito e conquista o Troféu Brasil de ginástica artística



    O ginasta Vitor Rosa foi o vencedor do Troféu Brasil de Ginástica Artística Masculina realizado na tarde de hoje (29), em Campo Grande (MS). Diego Hypolito completou a dobradinha do Flamengo na competição, enquanto Mosiah Rodrigues, do Grêmio Náutico União-RS, ficou com a terceira posição. Na ginástica rítimica, a campeã foi Angélica Kvieczynski, da Sadia. Natália Gáudio e Drielly Daltoé, do Clube dos Oficiais, terminaram na segunda e terceira posição, respectivamente.

    Na manhã de hoje, ocorreu a disputa do Troféu Brasil de Ginástica Artística Feminina. O título ficou com Jade Barbosa, a segunda posição com Daniele Hypolito, ambas do Flamengo, e o terceiro lugar foi de Priscila Cobelo, da Cegin-PR. Amanhã, acontecerá a I Etapa do Circuito Caixa que contará com os oito classificados no Troféu Brasil. A competição será realizada a partir das 10h da manhã no Guanandizão, com entrada gratuita.

    O campeão Vitor Rosa somou 86.550 pontos nos seis aparelhos – solo, cavalo com alças, argolas, paralelas, barra fixa e salto. Ficar fora da decisão da Copa do Mundo de Paris, realizada em abril, o incentivou a treinar ainda mais para lutar pela taça do Troféu Brasil, competição que abriu o calendário nacional. “Treinei muito forte para conquistar este título. Fiquei ainda mais feliz em ver que o clube conseguiu o pódio tanto no masculino, quanto no feminino. Treino com o Diego desde os oito anos e conheço a Daniele (Hypolito) e a Jade (Barbosa) há muito tempo e somos praticamente uma família”, afirmou.

    Especialista no solo e no salto, Diego Hypolito não conseguiu esconder a surpresa por ter ficado na segunda posição do Troféu Brasil, com 84.550. “Fiquei feliz em voltar a disputar os seis aparelhos após a minha operação no ombro. Estou satisfeito com tudo o que apresentei e já sabia que teria muito mais facilidade no solo e no salto, mas a minha satisfação maior foi ter feito uma boa apresentação no cavalo com alças. Apesar de ter sido a minha menor nota (12.350) não tive falhas graves”, complementou. Na terceira posição, Mosiah Rodrigues, do Grêmio Náutico União, somou 84.150.
  • You might also like

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.